Publicidade

Correio Braziliense

Show no Instituto Federal de Brasília reunirá diferentes violonistas

Em parceria, violonistas brasileiros e norte-americanos tocarão Jacob do Bandolim e Beatles


postado em 11/06/2018 07:45 / atualizado em 11/06/2018 15:55

Integrantes da Orquestra de Violões(foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press)
Integrantes da Orquestra de Violões (foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press)
 
 
A Orquestra de Violões de Brasília participará de um recital hoje (dia 11 de junho, segunda), com o grupo Marshall University Guitar Ensemble (Camerata de Violões da Marshall University). O evento será gratuito, às 20h, no auditório do Câmpus do Instituto Federal de Brasília (IFB) da Asa Norte (610 Norte).  A orquestra brasiliense foi criada em 1991 pelos instrumentistas Jaime Ernest Dias e Paulo André Tavares, no curso de formação de conjuntos da Escola de Música de Brasília. Já o grupo norte-americano é rotativo e formado por estudantes de graduação e pós-graduação da universidade. 

A iniciativa do projeto é do músico  brasiliense Júlio Ribeiro Alves, professor na universidade norte-americana, no estado da Virgínia Ocidental. Ele estudou na UnB e, depois de ir trabalhar no exterior, entrou em contato com os musicistas da cidade para trazer o projeto à capital federal. A viagem foi pensada com o objetivo de enriquecer a experiência dos músicos em formação. “Acredito na importância do ato da performance na formação do musicista, e também defendo a importância da música em grupo como instrumento de socialização e engajamento com a comunidade”, destaca. 

Também não é a primeira vez que o projeto vem ao Brasil. “A cada três a quatro anos, eu tenho apresentado um projeto de apresentações no exterior ao Instituto de Artes e Mídia do qual a Escola de Música da Marshall University faz parte, e eles têm sempre sido favoráveis e nos dado a estrutura para a realização destes projetos. Em 2011, o grupo tocou em Brasília e Goiânia. Em 2014, na Costa Rica”, conta Alves, professor da disciplina Cameratas de Violões.  

A primeira apresentação na cidade ocorreu na última sexta, na Semana do Violão, evento promovido pela UnB. A segunda será a de hoje, no IFB. No dia 12, o grupo fará um show no Seminário Redemptoris Mater, no Lago Sul.
 
Além dos arranjos folclóricos do estado onde funciona a universidade, serão apresentadas composições de musicistas de países como Itália, Cuba, Canadá, Guiana Francesa e outros. Além da música de Jacob do Bandolim tocada em parceria com a orquestra brasiliense, o conjunto norte-americano também apresentará uma música do compositor Sinhô, conhecido como um dos maiores nomes da primeira geração do samba.  

Tiago Negreiros, integrante da Orquestra de Violões de Brasília, foi aluno de Júlio Alves em Brasília, na UnB e na Escola de Música, e depois nos Estados Unidos. “Fui o primeiro mestre formado pelo Júlio lá na Marsha”, destaca. Ele lembra que Alves foi o responsável pela formação de grande parte dos violonistas de Brasília e destaca a importância adquirida por ele no instrumento: “Ele hoje é um dos maiores violonistas do mundo, e é de Brasília”.  
 
Tiago frisa que a apresentação desta segunda é a única em que os dois grupos se encontram. A Orquestra de Violões de Brasília tem dois álbuns lançados, Contrastes (1997) e À moda brasileira (2003). Em julho, o conjunto fará uma série de shows pelo DF, incluindo as cidades-satélites e o Clube do Choro. 

* Estagiário sob a supervisão do subeditor Severino Francisco

Serviço 
Recital de violão com a Camerata de Violões da Marshall University, com participação especial da Orquestra de Violões de Brasília. Auditório do Instituto Federal de Brasília, campus Asa Norte (610 Norte). Hoje (dia 11 de junho de 2018), às 20h. Entrada franca. Classificação indicativa livre.  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade