Publicidade

Correio Braziliense

Robert De Niro xinga Donald Trump e é aplaudido de pé no Tony Awards

Essa foi a primeira ação do ator ao subir no palco da premiação


postado em 11/06/2018 10:55 / atualizado em 11/06/2018 10:58

Robert De Niro é conhecido por sempre criticar o governo de Donald Trump e uma vez até já revelou o desejo de querer socar o rosto do presidente(foto: ANGELA WEISS/AFP)
Robert De Niro é conhecido por sempre criticar o governo de Donald Trump e uma vez até já revelou o desejo de querer socar o rosto do presidente (foto: ANGELA WEISS/AFP)

 

Robert De Niro causou polêmica no maior prêmio do teatro norte-americano, Tony Awards, ocorrido no último domingo (10/6). Ao subir ao palco para apresentar o musical do cantor Bruce Springsteen, o ator disparou "Fuck Trump" levantando os braços com punhos cerrados.

 

Após a plateia reagir com gargalhadas, o ator foi ovacionado de pé pelos artistas que participavam do evento. "Já não é 'fora Trump', é 'que se f... Trump", acrescentou De Niro.

 

 

O canal CBS que transmitia a cerimônia de premiação cortou o áudio da manifestação graças aos segundos de atraso na transmissão do evento pela TV, e o público americano que assistia à cerimônia de casa não pôde entender o motivo dos aplausos. Em emissoras de televisão estrangeiras, no entanto, o áudio permaneceu sem censura.

 

Durante o discurso, o ator ainda fez questão de elogiar o ativismo político de Bruce Sprinsteen: "Bruce, você mexe com os votos. Com suas palavras, está sempre lutando pela verdade, transparência e integridade no governo. Precisamos mesmo disso agora", disse De Niro.

 

Manifestações 

Além da polêmica provocada por De Niro, a premiação do Tony Awards foi uma noite de discursos a favor de mais representatividade e críticas ao governo do presidente dos Estados Unidos.

O ator Andrew Garfield, por exemplo, afirmou que o país vive em um momento político onde a comunidade LGBT teve que lutar mais por seus direitos do que nos últimos 25 anos.

 

Além disso, ao ser premiado pela peça Angels in America, o dramaturgo Tony Kushner comentou o discurso de De Niro: "Não acredito que De Niro fez aquilo. Ainda bem. Quer dizer, é o Robert De Niro, quem vai discordar dele?", afirmou ele.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade