Publicidade

Correio Braziliense

Jogadora de futebol Formiga é homenageada em série de Mauricio de Sousa

'Donas da rua da história' é uma série de ilustrações sobre empoderamento feminino que homenageia mulheres de destaque em várias áreas


postado em 19/06/2018 14:00 / atualizado em 19/06/2018 14:06

A jogadora Formiga é a única do mundo a participar de todas as edições das Olimpíadas(foto: Divulgação)
A jogadora Formiga é a única do mundo a participar de todas as edições das Olimpíadas (foto: Divulgação)

 
A jogadora de futebol Formiga foi escolhida para ser homenageada na série Donas da rua da história, da Turma da Mônica. A personagem Milena, inspirada da jogadora, foi apresentada ao público em dezembro do ano passado.

Miraildes Maciel Mota, a Formiga, começou a jogar bola com cabeças de bonecas em casa. Em 1995, aos 16 anos, foi jogar na Seleção Brasileira. Quando houve a primeira participação feminina no futebol nas Olimpíadas, em 1996, ela estava lá. Desde então, a craque participou de todas as edições do evento.
 
Ilustração da jogadora feita pela Maurício de Sousa Produções(foto: Divulgação)
Ilustração da jogadora feita pela Maurício de Sousa Produções (foto: Divulgação)
 


A ideia da série é homenagear mulheres importantes do brasil e de outros países, em várias áreas. A homenagem completa pode ser acessada pelo site.

Projeto Donas da rua


Donas da rua é uma série sobre empoderamento feminino produzida pela Mauricio de Sousa Produções. Na seção Donas da rua da história, mulheres de diferentes épocas e áreas de atuação são homenageadas com uma personagem desenhada pela empresa. Marie Curie, Malala Yousafzai, J. K. Rowling, Tomie Ohtake, Tarsila do Amaral, Frida Kahlo e Ada Lovelace são algumas das celebridades que ganharam personagens. 

O projeto busca, não só homenagear as mulheres, mas encorajar as novas gerações de meninas. No site do projeto estão disponíveis informações sobre as personagens e tirinhas em que elas são protagonistas. A Mauricio de Sousa Produções montou um grupo de ilustradoras para continuar o projeto, que não tem prazo para acabar. 

As meninas que quiserem criar a própria história como Dona da rua ou homenagear outra mulher deve fazer o cadastro no site do projeto. A participante posta um texto, dizendo por que é uma delas e pode postar também uma foto ou vídeo. 

No site do projeto, podem ser acessados os desenhos das personagens, as primeiras tirinhas com participação da Mônica, na década de 1960, os perfis das ilustradoras convidadas e as imagens das personagens para colorir. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade