Publicidade

Correio Braziliense

Kevin Spacey teria apalpado Guy Pearce durante gravações de filme

Em entrevista, Pearce reclamou de 'mão boba' de Spacey durante as gravações de um dos maiores sucessos da dupla


postado em 03/07/2018 18:00 / atualizado em 03/07/2018 18:05

Kevin Spacey e Guy Pearce formavam uma dupla de detetives em Los Angeles: Cidade proibida(foto: Reprodução/Internet)
Kevin Spacey e Guy Pearce formavam uma dupla de detetives em Los Angeles: Cidade proibida (foto: Reprodução/Internet)
 
O ator australiano Guy Pearce afirmou, nesta terça-feira (3/7), ter sido apalpado por Kevin Spacey durante as filmagens em 1997 de Los Angeles: Cidade proibida, de que eram protagonistas. Desde o último ano, Spacey sofreu uma série de acusações similares.

Em entrevista a um talk show australiano, o Pearce foi questionado sobre a parceria com Spacey, no que respondeu: “Sim, sim. É difícil falar sobre ele no momento. É um ator maravilhoso, incrível. Foi um momento difícil com Kevin (em 1997)”.

O ator completou a pergunta afirmando que o Spacey era “um cara com muita mão boba”. Peace lembrou do escândalo que levou o Spacey ao declínio ao adicionar: “Felizmente, eu tinha 29 anos, e não 14”. 

Em 2017, no auge das acusações de assédio em Hollywood, o ator Anthony Rapp alegou que Spacey o havia convidado para uma festa no seu apartamento, onde deitou em cima do jovem de apenas 14 anos. O suposto assédio teria acontecido em 1986.

O caso gerou revolta e Spacey foi demitido da série que protagonizava, House of cards. Spacey se pronunciou pelo Twitter pedindo desculpas e dizendo não se lembrar do ocorrido. 

A partir da primeira denúncia, outras foram surgindo e a carreira do ator entrou em decadência: chegou a ter participação num filme completamente regravada. A nova temporada de House of cards vai ao ar ainda este ano sem a presença do ator. Robin Wright, atriz que encarna Claire Underwood na trama, será a nova estrela do show. 

Até o momento, Pearce a figura de maior destaque a se pronunciar contra Spacey, investigado por assédio sexual pelas polícias de Los Angeles e de Londres.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade