Publicidade

Correio Braziliense

Brasiliense Georgia W. Alô lança EP nesta quarta, no Clube do Choro

O show será às 21h e os ingressos custam R$ 30


postado em 04/07/2018 07:30 / atualizado em 04/07/2018 09:46

(foto: Mara Rodrigues/Divulgação-26/6/17)
(foto: Mara Rodrigues/Divulgação-26/6/17)
Georgia W. Alô é uma intérprete versátil. No começo da carreira, há 20 anos, ela era uma das vocalistas da BSB Disco Club, banda que marcou época na cena musical brasiliense ao fazer shows memoráveis com repertório de clássicos da dance music. Paralelamente, em voos solo, passeava pelo soul, blues e jazz, influenciada por divas como Aretha Franklin, Ella Fitzgerald e Etta James; e chegou a abrir uma apresentação de Gloria Gaynor.

Ainda criança, participou de coros infantis na Alemanha. No Brasil, já como cantora profissional, dividiu o palco com grandes instrumentistas, entre os quais Fernando Merlino, Erivelton Silva, Nema Antunes, Tomás Improta, Robertinho Silva e André Vasconcellos, além de Gerson King Combo, lenda viva da black music nacional. Participou ainda da gravação de um disco do pianiasta Leandro Braga.

Em Brasília, onde nasceu, Georgia tem participado de eventos importantes, com destaque para o Blues Festival e a comemoração do aniversário da cidade. Em 2014, foi uma das atrações da programação musical desenvolvida durante a Copa do Mundo. Anteriormente, havia lançado o CDs Dance soul (2010) e o DVD Dance soul – Ao Vivo (2012).

Hoje, às 21h, a cantora faz show no Espaço Cultural do Choro para lançar o EP Let it out, com quatro composições autorais: Stand up, Live my life, Come here with me e The end. “Essas músicas, todas autorais, têm como referência a sonoridade de motown (estilo que propôs a fusão de elementos da soul music e do rhythm and blues, percussor da era disco), traz arranjos bem elaborados, com vozes em evidência, mesclados por recursos eletrônicos”, explica Georgia.

Produzido pelo baixista André Vasconcellos, as músicas do EP foram gravadas “de forma natural e orgânica”, em 2017, no Rio de Janeiro, no estúdio Toca de Bandido, que pertenceu ao saudoso Tom Capone. “Abordo nesse trabalho visões muito pessoais sobre o mundo”, destaca. “Com lirismo, as letras abordam temas sociais importantes, como a violência contra a mulher e as dificuldades das relações humanas, resultado de minhas percepções e vivências”, acrescenta.

Além de André Vasconcellos, no EP houve a participação de Dedê Silva (bateria), Eduardo Farias (piano Rhodes e synths), Marco Vasconcellos (guitarra), Marcos Suzano (percussão) e da cantora norte-americana Alma Thomas. “Na produção do Let it out, tive o apoio do FAC-DF. As músicas foram disponibilizadas nas plataformas digitais, no início de junho; mas pretendo lançá-las no formato físico ainda neste ano, possivelmente com um número maior de composições”, anuncia.

Georgia W. Alô
Show de lançamento do EP Let it out hoje, às 21h, no Espaço Cultural do Choro (Eixo Monumental, ao lado do Centro de Convenções Ulysses Guimarães). Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia para estudantes). Não recomendado para menores de 14 anos. Informações: 3224-0599.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade