Publicidade

Correio Braziliense

Mariana Aydar faz show com forró como estrela do repertório

Cantora paulistana tem intimidade com o trio de instrumentos usado no forró


postado em 12/07/2018 07:30 / atualizado em 11/07/2018 18:15

A cantora apresenta show com clássicos do gênero hoje, no Complexo Na Praia(foto: Van Campos/Divulgação)
A cantora apresenta show com clássicos do gênero hoje, no Complexo Na Praia (foto: Van Campos/Divulgação)

 

 

Do outro lado da linha, não fosse pelo forte sotaque paulistano, Mariana Aydar poderia se passar por uma autêntica nordestina. No paraíso baiano de Trancoso, onde tem uma casa, ela atendeu à reportagem do Correio para falar sobre o show que faz, hoje à noite, em Brasília. A conversa se desenrolou, basicamente, sobre forró. E como Mariana gosta e entende do power trio formado por sanfona, zabumba e triângulo. Na infância, teve o privilégio de conviver com o mais importante nome do gênero, Luiz Gonzaga, porque a mãe, Bia Aydar, foi assessora do Rei do Baião.

“O forró entrou na minha vida de uma maneira muito natural. Por minha mãe trabalhar com Gonzagão, por eu adorar a pessoa dele e, também, por minha primeira banda, cantando profissionalmente, ter sido um grupo de forró”, destaca, referindo-se ao extinto Caruá.

Desde o primeiro disco da artista, Brasil, sons e sabores (2005), ela grava, pelo menos, uma canção do gênero. Além disso, conheceu e tornou-se amiga de Dominguinhos, um dos gênios do forró. “Para mim, ele é a pessoa mais importante na música brasileira. Dominguinhos era genial, mas muito pé no chão e generoso com artistas novos”, afirma. A ligação entre os dois é tão forte, que os eles dividiram o palco em algumas ocasiões e Mariana Aydar coproduziu, em 2014, um documentário sobre o músico. “Foram sete anos seguindo Dominguinhos e pegamos uma fase muito difícil da vida dele, quando a doença foi se agravando até que ele não resistiu”, lembra.


 
Até por isso, Dominguinhos é presença garantida no repertório da apresentação de logo mais, no Na Praia. Gostoso demais, por exemplo, é um dos clássicos do forrozeiro ao lado de Nando Cordel. Mariana ainda mostra canções como Feira de mangaio e Frevo mulher. Ela também inclui no show versões surpreendentes de Lucro, do BaianaSystem, e Margarida perfumada, da Timbalada.

O público poderá aproveitar a  segunda semana do projeto Quinta Cultural, iniciada com Lenine, para dançar agarradinho, com os pés na areia, em apresentação que remete ao projeto que Mariana Aydar tem em Caraíva, extremo sul da Bahia, no fim do ano.

“Estou achando ótimo essa ideia de tocar em uma praia em Brasília. Tenho uma ligação muito forte com Caraíva e Trancoso. Amo esse tipo de ambiente e até mesmo meu som tem uma coisa praieira. Minha conexão com as plateias daí também é muito boa, sempre fazemos shows bonitos”, ressalta a artista.



Quinta Cultural
Show com Mariana Aydar. Hoje, a partir das 17h, no Complexo Na Praia (SHTN, atrás da Concha Acústica). Ingressos a partir de R$ 51 (meia-entrada). Não recomendado para menores de 16 anos. Mais informações: www.tevejonapraia.com.br.
 

 

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade