Publicidade

Correio Braziliense

Henry Cavill pede desculpas depois de dizer que 'tem medo de flertar'

Declaração do intérprete do Superman foi muito criticado, especialmente por integrantes dos movimentos feministas


postado em 13/07/2018 13:50

(foto: Emma McIntyre/Getty Images/AFP)
(foto: Emma McIntyre/Getty Images/AFP)

A entrevista concedida à revista GQ não pegou bem para o ator britânico Henry Cavill. O intérprete do Superman, nos filmes da DC, disse que "É muito difícil flertar se existem certas regras sobre o assunto, então tenho medo de me aproximar de alguém ser chamado de estuprador". O suficiente para ser duramente criticado, especialmente por militantes da causa feminista e do movimento #MeToo. Diante da repercussão negativa, Cavill resolveu se desculpar publicamente.

"Nunca foi minha intenção ser insensível. Diante disso, só queria esclarecer e confirmar que respeito as mulheres, em qualquer tipo de relacionamento, seja amizade, profissional ou romântico. Nunca quis desrespeitar, de forma alguma. Essa experiência me deu uma valiosa lição sobre contexto e os nuances de liberdades editorais. Espero que, futuramente, tenha a chance de deixar bem clara minha posição num tópico tão importante, que apoio com todo meu coração", disse em comunicado publicado por sua agente. 

Em seus depoimentos à GQ, o astro tinha dito que "As coisas têm de mudar, absolutamente. É importante também manter as coisas boas, que eram uma qualidade no passado, e se livrar das coisas ruins", disse Cavill sobre o comportamento dos homens. Há algo de maravilhoso em um homem indo atrás de uma mulher. Eu acho que uma mulher deveria ser cortejada e perseguida, mas acho que eu sou tradicional por pensar assim".

Na entrevista, ele ainda completou: "vou chamar uma ex-namorada, e depois voltar para um relacionamento que nunca funcionou de verdade'. Mas é mais seguro do que eu me jogar nas chamas de um incêndio, porque eu sou alguém que está sendo observado pelo público, e se eu flertar com alguém, quem sabe o que pode acontecer?".

Mulheres de todo o mundo reprovaram as palavras do "Super Homem". No Brasil, a pré-candidata à presidÊncia pelo PCdoB, Manuela d'Avila, usou o Twitter para mandar um recado a ele: "Hey, Super-Homem, não precisa ter medo. A fórmula é simples: depois do não, tudo é assédio. Lembrando que não pode ser feito com linguagem não verbal também ;) Mas podemos flertar, viva o amor!".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade