Publicidade

Correio Braziliense

Fontes próximas a Demi Lovato negam que ela tenha usado heroína

A cantora teria se recusado a revelar aos médicos qual substância usou


postado em 25/07/2018 10:40 / atualizado em 25/07/2018 10:44

(foto: Angela Weiss/AFP)
(foto: Angela Weiss/AFP)
 
A cantora Demi Lovato se recusou a falar aos paramédicos qual substância causou a overdose na última terça (24/7), segundo o site TMZ. Inicialmente, o portal relatou que Demi havia sofrido overdose de heroína. Porém, o site afirmou horas depois, que uma fonte próxima à cantora negou que tenha sido da substância.

Em publicação no Facebook, Kerissa Dunn, tia de Demi, confortou os fãs da cantora. "Demi está acordada e responsiva. Obrigada, Deus! Obrigada pelas orações e por favor continuem orando pela completa recuperação dela tanto a curto prazo quando a longo prazo", afirmou a familiar em postagem que foi apagada alguns minutos depois.

Demi Lovato, de 25 anos, foi encontrada inconsciente em sua residência em Hollywood Hills. Fontes da polícia informaram ao site TMZ, que a estrela pop foi tratada Narcan, um medicamento que reverte os efeitos dos opioides no organismo. 

A luta da cantora contra o uso abusivo de álcool e drogas nunca foi segredo para os fãs da cantora. Em março, Demi Lovato revelou que estava há seis anos em sobriedade, mas em junho lançou Sober, música na qual confessou ter recaído.

"Mãe, me desculpa, mas eu não estou mais sóbria", diz o refrão. A canção continua com "eu estou arrependida pelos fãs que perdi e que me viram recair novamente. Eu quero ser uma inspiração, mas sou apenas humana".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade