Publicidade

Correio Braziliense

Festival de Cinema de Sobradinho começa nesta quinta-feira

O Femucine acontece entre os dias 2 e 5 de agosto, no Teatro de Sobradinho


postado em 02/08/2018 12:49 / atualizado em 02/08/2018 14:05

Cena do filme
Cena do filme "Branco sai, preto fica", da diretora Adirley Queirós. (foto: Leonardo Feliciano/Divulgação)


Começa nesta quinta-feira (2/8) a primeira edição do Festival Multicultural de Cinema de Sobradinho (Femucine), iniciativa que visa valorizar os projetos audiovisuais independentes da periferia realizados no Distrito Federal. O evento, que acontece no Teatro de Sobradinho, vai até domingo (5/8) e é de graça (confira a programação abaixo).

A primeira edição do festival conta com seleção de filmes feita pelas cineastas Barbara Cabral e Isabelle Oliveira. Elas contam que a proposta da programação é agregar narrativas, linguagens e temáticas em toda a sua diversidade. "E mostrar que é possível dialogar com a diferença sem perder a identidade", definem as curadoras.

A idealizadora do festival, Janaina Montalvão, nascida e criada em Sobradinho, afirma que a cidade ainda é muito carente de projetos culturais, e quer levar a população para o teatro, além de prestigiar os trabalhos locais. “O Femucine veio para levar a cena do cinema do DF para a cidade, mas como o público não está tão acostumado, a gente veio com a proposta  multicultural, então a gente está trazendo música, e artesanato feitos pela comunidade”, conta Janaina.

Após a exibição de cada longa-metragem serão realizados debates com convidados especiais abordando algum tema presente nos filmes. Além das sessões de cinema, o Femucine também vai contar com apresentações musicais de diversos estilos, e com uma feirinha de arte. O festival é realização da Artha Produções, viabilizada pelo Fundo de Apoio à Cultura (FAC), da Secretaria de Cultura do Distrito Federal.  

 

Programação:

2 de agosto (quinta-feira)

14h: Ressurgentes – Um filme de ação direta (documentário, 74 min, 12 anos)
19h: Show com Boi do seu Teodoro (bumba meu boi)
20h: No caminho pro quilombo (documentário, 70 min, livre)
 

3 de agosto (sexta-feira)

9h: Araguaya – Conspiração do silêncio (ficção, 105 min, 12 anos)
14h: Geração Baré-Cola – Usuários de rock (documentário, 73 min, 12 anos)
19h: Branco sai, preto fica (ficção, 93 min, 12 anos)
21h: Show com Priscila Lima 
22h: Show com Ângelo Macarius 
 

4 de agosto (sábado)

14h: Estrutural (documentário, 89 min, 14 anos)
19h: As vidas de Maria (ficção, 80 min, 16 anos)
22h: Show com Casacasta 
23h: Show com Darshan 
 

5 de agosto (domingo)

14h: Filhas do vento (ficção, 85 min, 12 anos)
20h: Menina de Barro (ficção, 116 min, 16 anos)
21h: Show com Pé de Cerrado 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade