Publicidade

Correio Braziliense

Filme sobre desmatamento do Cerrado tem sessão exclusiva hoje em Brasília

Em cartaz a partir de 9 de agosto nos cinemas, 'Ser tão velho cerrado' pretende incentivar mobilização social contra a destruição de bioma brasileiro


postado em 06/08/2018 15:36 / atualizado em 06/08/2018 15:37

Documentário explora a riqueza do cerrado(foto: Ser tão velho cerrado/Divulgação)
Documentário explora a riqueza do cerrado (foto: Ser tão velho cerrado/Divulgação)

 

Dirigido por André D'Elia (Belo Monte - Anúncio de uma Guerra e A Lei da Água), Ser tão velho cerrado será exibido em sessão exclusiva nesta segunda-feira (6/8), em Brasília, no Espaço Itaú de Cinema Casapark, a partir das 20h30. Em um cine debate com a presença do diretor e de especialistas e lideranças locais, será discutida a importância de um dos biomas mais antigos do planeta.

 

O documentário busca mostrar como o desmatamento do Cerrado tem tomado grandes proporções e ocorrido de maneira "legal", graças as brechas deixadas pelo Novo Código Florestal Brasileiro e por algumas leis estaduais. Em doses nada homeopáticas, o bioma de mais de 40 milhões de anos é substituído por pastagens e plantações de soja.

 

A iniciativa é apoiada pela Fundação Mais Cerrado, a qual atua no Distrito Federal e na Chapada dos Veadeiros, em Goiás, e produzida com apoio da O2 Filmes. Recebeu o Prêmio do Público de 'Melhor Filme' na 7º Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental 2018. Mais informações sobre o cine debate podem ser vistas aqui.

 

Assista ao trailer de 'Ser tão velho cerrado':

 

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade