Publicidade

Correio Braziliense

Banda Maria Sabina & a Pêia lança clipe em alusão ao feminicídio

O grupo de rock psicodélico tem uma mulher à frente, no vocal e cavaquinho


postado em 08/08/2018 18:20 / atualizado em 08/08/2018 19:03

Clipe alude a vai e vêm de relacionamentos abusivos(foto: Sabrina Moura/Divulgação)
Clipe alude a vai e vêm de relacionamentos abusivos (foto: Sabrina Moura/Divulgação)

Relacionamentos abusivos são retratados no novo clipe de Maria Sabina & a Pêia para a música Potente amor. Não à toa, o clipe foi lançado nesta terça-feira (7/8), data em que Lei Maria da Penha completa 12 anos em vigor. 

Responsável por clipes de Scalene e Overfuzz, Pedro Bedê dirigiu o clipe gravado em um casa, com roteiro da vocalista Maria Sabino. O vídeo conceitual alude às idas e vindas de um casal. Os planos sequência mostram momentos de briga e de paixão que terminam tão rápido quanto começam. Em cena, o rapaz do relacionamento se mostra agressivo e relutante à ideia de término. 

“A banda divide o espaço da casa com este casal, que vive em uma realidade paralela, simbolizando o mundo externo do qual o par se distancia para viver em seu próprio paraíso/inferno, onde todos estão presos no mesmo universo, mas não há comunicação possível”, explica o grupo por meio de nota.
 
 

Eles esclarecem a intenção de fazer crítica ao que Friedrich Nietzsche chama de “a vontade de poder”, conceito referente à obsessão de indivíduos indiferentemente às consequências dessa ambição, ainda que fatais — em analogia ao feminicídio.

Conhecido na cena musical brasiliense, o grupo de rock psicodélico formado em 2015 é composto por Maria Sabina (vocal e cavaquinho), Bil (baixo), Bruno Sodré (guitarra), Éveri Sirac (percussão, backing vocal, rabeca e sintetizador) e Thiago Freesom (percussão). Em 2017, lançaram o EP Tempo arruaceiro.

No início deste ano, Maria Sabina foi a primeira mulher a compor a música oficial do bloco Pacotão nos 40 anos do bloco tradicional brasiliense, depois de vencer um concurso de marchinhas. Com a banda, ela esteve no Porão do Rock 2017, que também escalou Elza Soares, Baiana System e Sepultura. A presença no festival se deu graças à votação popular em seletivas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade