Publicidade

Correio Braziliense

Roberto Carlos rejeita suíte presidencial por causa de móvel de cor escura

Cantor, que veio a Brasília fazer um show na noite deste sábado, negou a suíte mais luxuosa do Hotel Meliá e teve outro quarto preparado especialmente para ele


postado em 11/08/2018 11:59 / atualizado em 11/08/2018 13:47

(foto: Claudia Schembri/Divulgação)
(foto: Claudia Schembri/Divulgação)
Reconhecidamente supersticioso, o cantor Roberto Carlos rejeitou a suíte presidencial do Hotel Meliá em sua passagem por Brasília para um show no Estádio Nacional Mané Garrincha, neste sábado (11/8), às 21h. O motivo não seria outro: a presença de um móvel escuro, estilo rebuscado, na cor marrom de madeira antiga, no alojamento mais vip que o hotel dispõe não agradou o cantor.

O Rei preferiu se hospedar numa suíte menor, mas exigiu que lá o tom fosse completamente claro, inclusive nos sofás, e as tolhas, naturalmente, azuis e brancas, que são as únicas cores que ele usa. Já na alimentação, as exigências do maior ícone da canção popular brasileira foram mais simples.

Bacalhau sem alho


Roberto Carlos reencontrou na capital o sabor do prato preferido, o bacalhau à lagareiro, feito pelas mãos de Manuel Pires, o lendário Manuelzinho, maître do Antiquarius, por muitos anos considerado o melhor restaurante carioca. Era lá que o rei costumava saborear a iguaria. Quando Pires se mudou para Brasília, o Antiquarius começou a se debilitar e este ano fechou as portas completamente.

À frente do restaurante Tejo, na 404 Sul, Manuelzinho levou pessoalmente em travessas brancas – como quer o cantor – o clássico bacalhau grelhado com muito azeite e servido com batatas ao murro, mas sem alho. Roberto Carlos dispensa completamente o tempero que dá alma à comida.

Uma das receitas mais veneradas de Portugal, teve origem nos lagares quando se preparava azeite novo no final de outubro. O prato servia para relembrar a boa safra de azeitonas, o óleo que escorria delas e os meses de trabalho árduo. Uma delícia de preparo!

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade