Publicidade

Correio Braziliense

Tribo da Periferia completa 20 anos e faz show no próximo sábado

No clima de comemoração, o grupo de RAP prepara o lançamento do sétimo álbum, com novas músicas


postado em 14/08/2018 07:30 / atualizado em 14/08/2018 12:59

O Tribo da Periferia: canções que tratam das dificuldades e dos sonhos de quem mora nas quebradas (foto: Victor Moura/Divulgação)
O Tribo da Periferia: canções que tratam das dificuldades e dos sonhos de quem mora nas quebradas (foto: Victor Moura/Divulgação)


Assim como muitos outros garotos que vivem a realidade das cidades fora do Plano Piloto, Luiz Fernando ouvia frequentemente músicas que tratavam da situação que os próprios cantores enfrentavam. Como as dificuldades financeiras e sociais de quem vive em regiões da periferia.

Desde pequeno, na esquina de casa em Planaltina, fazia rimas para representar o que ele vivia junto dos amigos. Eis que, em 1998, o garoto escreveu a primeira letra musical de repercussão, assumiu o nome artístico de Duckjay e criou o icônico Tribo da Periferia.

“Eu morava em um barraco bem pequeno e lá a gente se reunia. A casa vivia cheia de gente, o tempo todo falando sobre música, cantando, descobrindo novas referências. Parecíamos de fato uma tribo — unidos pela música e pela nossa condição social — Daí vem o nome!”, relembra o criador do grupo.

O Tribo da Periferia é um grupo de rap brasiliense que nasceu nas raízes do Distrito Federal. A formação original contava com Duckjay e os ex-integrantes Mano Marley e Alisson. DJ Bola Tribo e AceDace também tiveram uma trajetória curta pelo grupo. Atualmente, o Tribo é formada por Duckjay, Look e pelo DJ Lerym.

Com um leque extenso de histórias e vivências por toda a cidade, a temática das músicas não poderia ser outra. Falando das dificuldades de se viver nas quebradas do Brasil, sobre amor e fé e também sobre os sonhos de quem visualiza um futuro melhor, o grupo, como a grande maioria de artistas de regiões carentes do DF, passou por perrengues no começo.“No início da carreira enfrentávamos muitos empecilhos para divulgar nosso trabalho. Você tinha de estar vinculado a uma gravadora. Havia dificuldade para ter acesso a estúdio e a nossa situação financeira também era um problema”, explica Look, que também é vocalista e compositor.

(foto: Tribo da Periferia/Divulgação)
(foto: Tribo da Periferia/Divulgação)


Mesmo com todas as dificuldades, em 2002 o grupo lançou o primeiro álbum. Com 12 músicas e poucos recursos, o álbum Verdadeiro brasileiro atingiu fama regional, e ajudou a formar a imagem poética e militante do grupo. E o esforço valeu a pena. Em 2003, o grupo lançou o primeiro sucesso nacional, Carro de malandro. Mas, para gravar o clipe da música, e também realizar as gravações do áudio, o Tribo sofreu. “Nós pegávamos câmeras emprestadas, tínhamos uma ideia na cabeça e saíamos gravando. Um filmava, um dirigia, contávamos com amigos para ajudar a editar e fazíamos acontecer”, conta Duckjay.

Surreal

Desde então, a carreira deslanchou. Duckjay fala de duas situações em que percebeu que o sucesso havia chegado. “Um momento inesquecível foi quando fomos convidados para cantar no show da Marília Mendonça no Festeja de Goiânia. Quando chegamos no palco, na capital do sertanejo, nós cantamos e vimos aquela multidão cantando junto! Foi surreal ver nosso som sendo recebido de forma tão positiva ali! Cantamos também em casas de Brasília onde o mesmo número de pessoas que tinha do lado de dentro tinha do lado de fora querendo entrar.”

O grupo possui seis álbuns gravados, sucessos nacionais no segmento — como Alma de pipa e Insônia —, além de ter um estúdio próprio. São conhecidos como referência do rap em todo o Brasil e estão completando 20 anos de carreira.

No clima de comemoração, o Tribo está preparando o lançamento do sétimo álbum, com novas músicas. Está previsto também um show aqui em Brasília, no próximo sábado, no Mané Garrincha, reunindo todos os sucessos que são cantados pelos fãs. “Terá muita coisa diferente, tanto no repertório quanto na estrutura do espetáculo. Vamos trazer elementos novos para o show. Será um show cheio de emoções, inesquecível!”, promete a dupla de vocalistas do Tribo.

*Estagiário sob supervisão de José Carlos Vieira

Tribo da Periferia 20 anos

Arena Lounge do Estádio Nacional Mané Garrincha (Eixo Monumental). Sábado (dia 18), a partir das 22h. Show do Tribo da Periferia, DJ Pernambuco e convidados. Ingressos a partir de R$ 100 (os ingressos de R$ 60 estão esgotados). Não recomendado para menores de 18 anos.

Informações importantes

• O Tribo da Periferia atualmente é formado por
• Duckjay (37 anos) - Luiz Fernando
• Look (36 anos) – Nelcivando
• DJ Lerym (26 anos) – Júnior

Ex-integrantes

• DJ Bola Tribo
• Mano Marley
• AceDace

Número de visualizações do Tribo da 
Periferia no canal do YouTube: 618.277.654 

Sucessos de repercussão nacional, por ordem cronológica

Carro de malandro
• Valores
• Nem foi combinado
• Ela tá virada
• Alma de pipa
• Imprevisível (lançada há 3 meses)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade