Publicidade

Correio Braziliense

Morre cantora Aretha Franklin, aos 76 anos

Conhecida como A Rainha do Soul, Aretha Franklin estava internada em estado grave. A causa da morte não foi divulgada.


postado em 16/08/2018 11:19 / atualizado em 16/08/2018 21:27

Aretha Franklin anunciou a aposentadoria em 2017(foto: AFP/ Molly Riley)
Aretha Franklin anunciou a aposentadoria em 2017 (foto: AFP/ Molly Riley)


A cantora Aretha Franklin morreu nesta quinta-feira (16/8), aos 76 anos de idade. Conhecida como A Rainha do Soul, Aretha estava internada há alguns dias em estado grave. A causa da morte da cantora não foi divulgada pela família.

Aretha anunciou a aposentadoria em 2017 depois de cancelar vários shows devido a problemas de saúde. Em 2010, ela tratou um câncer de pâncreas.
 
 

Uma das poucas remanescentes da chamada Era de Ouro da música americana, Aretha Franklin despontou para o sucesso na década de 1960, com sucessos como Respect (You make me feel) e A natural woman

A cantora nasceu em 1942, no Tennessee e cresceu em Detroit, onde morreu. Como acontece com vários cantores americanos, ela começou a cantar na Igreja. Com muito medo de avião, Aretha Franklin não se apresentava fora dos EUA há mais de 30 anos. A última apresentação de Aretha foi em novembro do ano passado, em Nova York, no aniversário de 25 anos da Elton John AIDS Foundation. 

Além de encantar pela potência da voz, Aretha Franklin ficou conhecida pela luta por direitos civis. Ela cantou com Mahalia em 1963 para arrecadar fundos para a Grande Marcha a Washington de Martin Luther King e apoiou publicamente Angela Davis, militante pelos direitos civis dos negros.
 

Famosos prestam homenagem

 
Responsável por influenciar a carreira de inúmeros artistas, a morte de Aretha Franklin gerou grande comoção no meio artístico. Famosos de diferentes meios lamentaram a perda da Rainha do Soul, que recebera a visita de Stevie Wonder e Jesse Jackson nesta semana e fora homenageada por Beyoncé e Jay-Z na última segunda-feira (13) durante show em Detroit, Estados Unidos.

Após a confirmação da morte da cantora, os ex-Beatles Paul MacCartney e Ringo Starr escreveram mensagens em honra à memória dela. 

“Vamos todos tirar um momento para agradecer pela linda vida de Aretha Franklin, a Rainha de nossas almas, que nos inspirou por muitos e muitos anos. Sentiremos falta, mas a memória de sua grandiosidade, como musicista e como ótimo ser humano, continuará conosco para sempre”, escreveu Paul. 

Pelo Twitter, Ringo desejou: “Deus abençoe Aretha Franklin, a Rainha do Soul. Paz e amor para a família dela”.
 
 
O presidente norte-americano Donald Trump reverenciou a voz de Aretha. “Ela foi uma grande mulher, dotada de um talento maravilhoso, sua voz. Fará falta”, lamentou.
 
 

Antecessor de Trump na presidência, Barack Obama associou Aretha Franklin à história dos Estados Unidos. “Na voz dela, podíamos sentir todas as faces de nossa história — nossa força e nossa dor, nossa escuridão e nossa clareza, nossa redenção e nosso respeito conquistado com esforço”, comparou.
 
 
Em homenagem, a ex-senadora dos Estados Unidos Hillary Clinton fez referência a uma das canções mais famosas da cantora, ao dizer que “ela merece não apenas RESPEITO, mas também gratidão por nos ter aberto os olhos, ouvidos e coração”. 
 
 
  
A música também foi referenciada pela roteirista das séries Grey’s anatomy e How to get away with murder, Shonda Rhimes. “Tanto talento, tanta música. Foi um presente ter trabalhado com ela. R.E.S.P.E.C.T.”, escreveu.
 
 

Além de reverenciá-la, Elton John lembrou da última apresentação de Aretha, que ocorreu na fundação do cantor:  “A perda de Aretha Franklin foi uma pancada para todos aqueles que amam música de verdade: música do coração, da alma e da igreja. A voz dela era única. Tive a sorte de passar tempo com ela e testemunhar sua última performance em evento beneficente da Fundação Elton John AIDS na catedral St. John The Divine. Claramente, ela não estava bem e eu não tinha certeza de que ela poderia fazer uma performace. Mas Aretha foi e levantou o telhado. Ela cantou e tocou magnificamente e todos nós choramos. Estávamos presenciando a melhor artista de soul de todos os tempos. Eu a adorava e adorava seu talento. Que Deus a abençõe. Minhas condolências a sua família e amigo. A rainha morreu. Vida longa à rainha”.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade