Publicidade

Correio Braziliense

Projota lança novo clipe, ouça 'Sr. presidente'

Com forte tom político-social, artista aposta no novo trabalho


postado em 16/08/2018 16:17 / atualizado em 16/08/2018 16:19

Novo trabalho do rapper aposta no contexto político(foto: Divulgação/Haruo Kaneko)
Novo trabalho do rapper aposta no contexto político (foto: Divulgação/Haruo Kaneko)


Projota lançou, nesta quinta-feira (16/8), o clipe da faixa Sr. presidente. A faixa também está nos principais serviços de streaming do país. A canção foi escrita em parceria com o compositor Tom Leite.



O rapper, por meio de comunicado à imprensa, afirmou que a veia política é fundamental, especialmente, em relação a música, como uma forma de conscientizar o público: “É um prazer poder entreter as pessoas com o meu trabalho e, ao mesmo tempo, incentivar, transformar e levar uma mensagem importante para o público. É isso que me move e me motiva a continuar sempre escrevendo”, afirma.

Confira a letra de Sr. presidente:


Sr. presidente
(Projota/ Tom Leite)
 
A gente paga pra nascer paga pra morar
Paga pra perder a gente paga pra ganhar
Paga pra viver paga pra sonhar
A gente paga pra morrer e o filho paga pra enterrar
Vontade a gente tem mas não tem onde trabalhar
Justiça a gente tem mas só pra quem pode pagar
Coragem a gente tem mas não tem forças pra lutar
Então a gente sai de casa sem saber se vai voltar
 
E aí vem vocês pegar o que é nosso direito
Crime não é mais crime quando é um crime bem-feito
Viver dessa maneira é algo que eu não aceito
Enquanto isso o povo chora sem ter onde morar
Mas existe uma chama acesa dentro do peito
Porque já não dá mais pra se viver desse jeito
Quando o povo explodir vai ser só causa e efeito
Efeito que abastece meu pulmão e me dá forças pra cantar 
 
Sr. Presidente, esse país tá doente
Nosso povo já não aguenta mais
Sr. Presidente, como você se sente 
Ao ver a fila dos nossos hospitais?
Sr. Presidente, até queria que a gente
Se entendesse mas não sei como faz
Porque essa noite se foi mais um menino ali na rua de trás 
 
Esse é o meu país tão lindo que não tem furacão 
De um povo que ainda segue órfão do seu pai da nação 
De uma pátria mãe solteira da sua população 
Onde o salário vale menos do que o preço do pão
Dorme um menino de rua descansando seus pés 
Viajando pra lua num papelote de 10
Oh pátria amada e mal amada por filhos infiéis 
Digas quem te comandas que eu te digo quem és
 
E aí vem vocês pegar o que é nosso direito
Crime não é mais crime quando é um crime bem-feito
Viver dessa maneira é algo que eu não aceito
Enquanto isso o povo chora sem ter onde morar
Mas existe uma chama acesa dentro do peito
Porque já não dá mais pra se viver desse jeito
Quando o povo explodir vai ser só causa e efeito
Efeito que abastece meu pulmão e me dá forças pra cantar 
 
Sr. Presidente, esse país tá doente
Nosso povo já não aguenta mais
Sr. Presidente, como você se sente 
Ao ver a fila dos nossos hospitais?
Sr. Presidente, até queria que a gente
Se entendesse mas não sei como faz
Porque essa noite se foi mais um menino ali na rua de trás.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade