Publicidade

Correio Braziliense

Aerosmith aciona Casa Branca para que Trump não use músicas do grupo

'Livin' on the edge', do Aerosmith, foi usada por Trump em um comício


postado em 23/08/2018 12:10 / atualizado em 23/08/2018 12:12

O embate pode chegar a um processo civil (foto: MANDEL NGAN/AFP)
O embate pode chegar a um processo civil (foto: MANDEL NGAN/AFP)


A icônica banda Aerosmith parece não estar muito feliz com o uso de canções próprias pelo atual presidente norte-americano, Donald J. Trump. De acordo com o portal Variety, o grupo acionou extrajudicialmente a Casa Branca sobre o assunto.

Segundo informações, Trump teria subido ao palco na última terça-feira (21/8) em um comício usando a música Livin' on the edge, da banda, que foi gravada no álbum Get a grip, de 1993. Além disso, na campanha presidencial de 2015, Trump teria usado a faixa Dream on. Ambas sem a autorização do grupo.

Longe do presidente

Os representantes de Tyler e companhia deixam claro que não apoiam Trump, e que o uso ilegal das músicas pode levar o público a pensar o contrário: “A voz do Sr. Tyler é facilmente reconhecível e central para sua identidade, e qualquer uso impróprio é entendido como reapropriação de seus direitos publicitários. O Sr. Trump não tem direito de uso de nome, imagem, voz ou aparência de nosso cliente sem a sua permissão explícita por escrito”.

Em outro trecho, o pedido também relembra que está não é a primeira vez de uso não autorizado: “O que torna esta violação ainda mais grave é que o uso da música de nosso cliente já foi retirada de Trump não apenas uma, mas duas vezes, durante sua campanha em 2015”.

A Casa Branca não se pronunciou oficialmente sobre o assunto.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade