Publicidade

Correio Braziliense

'A mulher é minha, faço o que quiser', diz cantor Eduardo Costa

Eduardo Costa rebateu no Instagram as críticas que sofreu de Sonia Abrão por ser machista


postado em 31/08/2018 09:18 / atualizado em 31/08/2018 09:19

Eduardo Costa criticou a roupa com que a namorada foi à academia(foto: Ricardo Romero/Divulgação)
Eduardo Costa criticou a roupa com que a namorada foi à academia (foto: Ricardo Romero/Divulgação)
 

 

No A tarde é sua da última quarta-feira, 29, Sonia Abrão fez duras críticas ao cantor Eduardo Costa por conta de um vídeo que ele publicou no Instagram xingando sua noiva, Victória Villarim, por conta da roupa que ela estava usando. Horas depois, o artista rebateu as críticas.

"Eu estou estupefata, indignada. Mais uma vez vou falar de um ataque de machismo e grosseria do senhor Eduardo Costa. Não sabe namorar? Não sabe tratar uma mulher? Não sabe que a relação é de igual para igual?", disse a apresentadora no programa antes de exibir o vídeo que Costa publicou no Instagram.

O vídeo em questão mostra Victória na academia, quando Costa chega e fala: "Isso é roupa da mulher vir para academia, não tem um pingo de vergonha na cara a filha da p***. Tem que se comportar. Tem que ter vergonha na sua fuça".

"É o auge da falta de educação, da falta de respeito, do machismo. É um troglodita, ele realmente acha que é o 'dono' dela, que é o objeto dele. É um horror, realmente", continuou a jornalista. Após a exibição no programa, muitos internautas foram até o perfil de Costa para criticá-lo pelo machismo.

Com a repercussão negativa, o sertanejo publicou uma série de vídeos no Stories rebatendo as críticas de Sonia Abrão. "O que você faz, Sonia Abrão, não é um problema meu, mas eu queria que você respeitasse as brincadeiras que eu faço com a minha mulher, até porque eu nunca critiquei seu programa. A minha mulher usa roupa curta, né, ela usa a roupa que ela quiser. Mas se eu falar que não é para ela usar, ela não vai usar não", falou o cantor.

"Não é porque o corpo é dela e as regras são dela que ela não tem que me respeitar. Se eu pedir pra ela não usar certos tipos de roupa, ela não vai usar. Se isso me coloca como machista, pode me chamar de machista. Eu não gosto. Dependendo da roupa, eu não quero que coloque. Então tem hora que eu falo: 'Não quero que você vá com essa roupa, troca'. Se isso é ser machista pode me colocar nesse balaio aí, mas acho que não sou não", continuou. "O Instagram é meu, a mulher é minha, eu faço o que eu quiser", falou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade