Publicidade

Correio Braziliense

Clássicos da MPB em show de Turíbio Santos no Clube do Choro

Luiz Gonzaga, Jacksonb do Pandeiro e Dilermando Reis estão no repertório


postado em 06/09/2018 07:17 / atualizado em 06/09/2018 07:17

Turíbio dos Santos apresenta, no Clube do Choro, o show Memórias da MPB via violão(foto: Gaucho)
Turíbio dos Santos apresenta, no Clube do Choro, o show Memórias da MPB via violão (foto: Gaucho)

 

Considerado um dos maiores violonistas clássicos da atualidade, especialista em Heitor Villa-Lobos, Turíbio Santos possui, também, profundo conhecimento da cultura popular brasileira. No recital que faz hoje e amanhã, às 21h, no Espaço Cultural do Choro, sob o título Memórias da MPB Via Violão, ele interpreta composições que foram imortalizadas por Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, João Pernambuco, Dilermando Reis e Chiquinha Gonzaga.

“Esse Memórias da MPB é um dos projetos ao qual tenho me dedicado ultimamente. Estou também relançando o DVD encartado no Caminhos, encruzilhadas e mistérios, a biografia que lancei em 2014, na comemoração dos meus 50 anos de carreira, agora totalmente desvinculado do livro”, anuncia Turíbio.

O violonista revelou que a Editora Vison, autorizada por ele, está negociando com um canal de tevê a exibição do conteúdo do DVD. “O interesse foi despertado pelo aspecto didático do DVD, que traz passagens da minha trajetória artística, como a convivência com os mestres Villa-Lobos e Pixinguinha, a quem fui apresentado por Hermínio Bello de Carvalho”, conta

Nas plataformas digitais, a Warner disponibilizou um disco que reúne 17 faixas, compiladas da coleção O Violão Brasileiro de Turíbio Santos, produzido pelo selo francês Erato Disques entre as décadas de 1980 e 1990. “São discos que gravei em várias igrejas de Paris, aproveitando a ótima acústica e cada uma delas. Dessa compilação constam, entre outras, Um a zero (Pixinguinha), Lamentos do morro (João Pernambuco), além de Pequena suíte nordestina, focalizando estilos musicais como frevo, pastoril e toada”, destaca.

De grande relevância, igualmente, na obra do artista maranhense, é a série Doze estudos para violão de Heitor Villa-Lobos, de 1999. Sob a regência de Sílvio Barbato, ex-maestro da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional, ele gravou, ainda, Introdução aos choros, também de autoria do genial compositor carioca. Entre 1985 e 2009, o violonista dirigiu o Museu Villa-Lobos, no Rio de Janeiro.

“Uma viagem em torno da MPB, a partir de arranjos que criei para alguns clássicos do legado de grandes compositores brasileiros”. É assim que Turíbio se refere ao show a ser apresentado hoje e amanhã na cidade, a convite do Clube do Choro.Ele vai interpretar, por exemplo, Abre alas e Atraente (Chiquinha Gonzaga), Asa Branca e Juazeiro (Luiz Gonzaga), A ema gemeu e Sebastiana (Jackson do Pandeiro), Tempo de criança e Xodó da baiana (Dilermando Reis), além dos três movimentos da suíte Quilombola, de Carlos Gomes.


Turíbio Santos
Apresentação solo do violonista hoje e amanhã, às 21h, no Espaço Cultural do Choro (Eixo Monumental, ao lado do Centro de Convenções Ulysses Guimarães). Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada para estudantes). Não recomendado para menores de 14 anos.Informações: 3224-0599.
 
 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade