Publicidade

Correio Braziliense

Sete de setembro: Confira filmes, livros e músicas que falam sobre a data

O dia da Independência do Brasil está registrado em materiais culturais que refletem a história do país


postado em 07/09/2018 07:20 / atualizado em 06/09/2018 12:51

O escritor Laurentino Gomes, é autor da obra 1822 (livro vermelho, que trata da Independência brasileira) e de outros dois livros que falam sobre a monarquia real no Brasil. (foto: Alexandre Battibugli/Divulgação)
O escritor Laurentino Gomes, é autor da obra 1822 (livro vermelho, que trata da Independência brasileira) e de outros dois livros que falam sobre a monarquia real no Brasil. (foto: Alexandre Battibugli/Divulgação)

 

No dia 7 de setembro de 1822 foi proclamada a independência do Brasil por Dom Pedro, com o famoso grito de "Independência ou Morte!", próximo ao riacho do Ipiranga. O fato tem valor histórico de grande relevância para o país, libertando, em tese, o povo brasileiro do processo colonial português.

 

Nos cinemas, o período da independência foi registrado em produção cinematográfica dirigida por Carlos Coimbra, lançada em 1972, chamada Independência ou morte. O ator Tarcísio Meira interpreta Dom Pedro I no filme. A trama fala sobre todo o processo de político da época, desde a volta de Dom João VI para Portugal, passando pelo grito de independência e a situação desgastante após o momento histórico.

 

Na televisão, a Globo estreou, em 2017, uma série de 12 capítulos intitulada Filhos da pátria. Criada por Bruno Mazzeo e Alexandre Machado, a produção tem um teor de comédia como gênero e é realizada no Rio de Janeiro. A história do seriado começa ambientada no século 19, mais exatamente em 8 de setembro de 1822, um dia depois da independência do Brasil, e busca mostrar como uma família de classe média se adaptou aos novos tempos, passando pelos problemas iniciais da corrupção no país. A série está disponível aos assinantes da GloboPlay e terá continuação. 

 

As principais representações de canções relacionadas ao processo de independência são o Hino Nacional brasileiro, de Joaquim Osório Duque Estrada e Francisco Manuel da Silva, com referências ao grito de Dom Pedro logo na primeira estrofe, e também o Hino da Independência do Brasil, com melodia de Pedro I. 

 

Porém, no âmbito musical, destaque para o samba enredo da Unidos do Peruche, de 1972, que traz a temática de liberdade e referências ao momento do grito de independência. A músico Hino do sesquicentenário também merece espaço, por referências ao dia 7 de setembro, sendo escrito por Miguel Gustavo. 

 

Na literatura, diversos autores dissecaram o assunto independência do Brasil e escreveram obras reconhecidas. 1822, de Laurentino Gomes, é um dos livros mais conhecidos do assunto. Inclusive, o autor foi convidado da Globo para participar de um minidocumentário com Márcio Canuto sobre os caminhos que levaram à independência do Brasil. Confira.

 

No vídeo, também participa a historiadora do Museu Nacional do Rio de Janeiro, que foi destruído por um incêndio de grandes proporções justamente na semana em que se comemora a independência do país. O local foi residência de Dom Pedro e completou 200 anos em 2018. 

 

Outras obras literárias como A História do Brasil - Do descobrimento à independência, de Elsa Pestana Magalhães, que traz um panorama maior do momento histórico e Eu era criança ... Na época da independência do Brasil, de Eleno Ogliari, que vem com uma perspectiva diferente sobre a independência brasileira.  

 

*Estagiário sob a supervisão de Adriana Izel

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade