Publicidade

Correio Braziliense

Acervo do Museu Paulista da USP passa a colaborar com o projeto Google Arts

Atualmente, o museu tem cerca de 450 mil itens em seu portfólio, dos quais 1.011 foram digitalizados para a plataforma da Google


postado em 11/09/2018 08:30 / atualizado em 11/09/2018 08:30

Equipe do Google digitalizando o quadro Independência ou morte, no Museu Paulista da USP(foto: Google/Divulgação )
Equipe do Google digitalizando o quadro Independência ou morte, no Museu Paulista da USP (foto: Google/Divulgação )
 
Desde o último de 7 de setembro, 1.011 obras do Museu Paulista da USP, passaram a compor o museu digitalizado de obras do projeto Google Arts & Cultura, mantido pela plataforma da Google. O acervo está dividido em 40 coleções separadas por temas como Brasil, São Paulo, fauna e flora locais, além de retratos de monarcas. 

Um dos principais quadros disponíveis no acerto digital é a obra Independência ou morte, que retrata o grito de liberdade proclamado por Dom Pedro I às margens do Rio Ipiranga. Para a digitalização do extenso quadro, a equipe do Google Arts & Culture precisou de um andaime para conseguir capturar os mais pequenos detalhes. 

Com a nova coleção do Museu Paulista, foram adicionados 280 novos retratos, o que significa ainda mais opções para o recurso do Art Selfie, ferramenta do Google Arts & Culture que combina a selfie do usuário a alguma obra de arte entre as coleções disponíveis e mostra opções que mais se assemelham à pessoa. Uma das curiosidades do projeto, é o sistema do Art Selfie, em que a plataforma busca figuras históricas que mais se parecem com uma foto do usuário. Desde o lançamento nos Estados Unidos, em janeiro, foram tiradas mais de 78 milhões de Art Selfie no mundo e o Brasil colabora com mais de 500 retratos de museus brasileiros.

Atualmente, são 78 milhões de retratos disponíveis no catálogo da Google pelo mundo. Além do Paulista, outros 59 museus fazem parte do acervo do Google Arts & Culture, entre eles, o MASP, Inhotim, MAM e o Museu Imperial.

O museu Paulista está fechado para reformas e restauração, sendo que as obras devem ser finalizadas somente em 2022. Assim, a versão digital dos conteúdos é atualmente a única forma de apreciar as obras do local.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade