Publicidade

Correio Braziliense

Alírio Neto é convidado para cantar em projeto da banda Queen

O guitarrista Brian May e o baterista Roger Taylor, membros da formação oficial da banda britânica de rock, comandam o musical


postado em 07/10/2018 06:30

Alírio Netto e a banda Queen Extravaganza cumprem turnê pela Europa(foto: Arquivo Pessoal)
Alírio Netto e a banda Queen Extravaganza cumprem turnê pela Europa (foto: Arquivo Pessoal)
Alírio Netto, natural de Florianópolis, desde criança sempre teve interesse musical e relação com canções. Começou a carreira na cidade natal, com 15 anos, atuando como vocalista de bandas de rock locais. O ponto alto chegou quando começou a estudar canto lírico, seguido da mudança para Brasília.

Na capital federal, o cantor conheceu o maestro Marconi Araújo, que abriu muitas portas para Alírio realizar trabalhos musicais no Teatro Nacional. Com participações em vários espetáculos, incluindo a montagem local da Broadway no Brasil Jesus Christ superstar, na qual faz o personagem Jesus, o artista ganhou projeção nacional e internacional também.

“Brasília é uma das cidades do mundo que eu tive oportunidade de conhecer que eu mais amo. Me apontou uma direção diferente, me abriu muitas portas. Fui muito novo, fiz muitos amigos, foi o início de uma carreira muito bacana que me levou onde eu estou hoje. Tenho uma relação de muito carinho com Brasília, está sempre no meu coração”, se declara o cantor.

Alírio logo deixou a cidade em busca do sucesso internacional. Com turnês pelo México, Estados Unidos e Guatemala, o cantor recebeu uma bolsa de estudos para uma escola de música em Boston, EUA. Porém, sem apoio financeiro, não conseguiu concluir o curso.

“Eu sempre tive o sonho de ir para a Broadway. Após realizar o musical Jesus Christ superstar, guardei uma grana. Tive um período de férias e fui fazer um curso de verão. No final eles me deram uma bolsa de 80% por ter estudado um mês lá. Voltei para o Brasil e, mesmo depois de ter sido protagonista fora do país, não recebi ajuda de ninguém para conseguir me matricular e terminar os estudos lá. Acabou que não deu certo”, revela o cantor.

Vocalista

De volta às terras brasileiras, Alírio Netto teve passagens por duas bandas de rock. Primeiro, uma longa carreira pela Khallice, de Brasília, e, posteriormente, do projeto do grupo Age of Artemis, de São Paulo. Com produções que fizeram sucesso, os dois grupos de rock conseguiram se destacar nacionalmente tendo Alírio como vocalista.

“Fiz muitas amizades em Brasília e, por consequência, acabei tendo bandas por aí, tipo a Khallice. Lançamos um disco, um EP e fizemos algumas turnês pelo país. Só que a vida vai te levando para outros rumos. Eu tenho esse meu lado de gostar de realizar musicais, então acabei indo morar em São Paulo. Fiz outra edição de Jesus Christ superstar, desta vez como Judas, e logo depois surgiu o Age of Artemis na minha vida. Quem me convidou foi o Edu Falaschi, que era o vocalista do Angra na época. Tenho muito orgulho de toda a minha história, fiz muitas coisas legais em Brasília, desde a época do Teatro Nacional até chegar às minhas bandas”, relembra Alírio Netto.

 
Queen

Recentemente, o artista foi convidado para cantar no projeto da banda Queen, chamado We will rock you, em referência à icônica música do grupo. O guitarrista Brian May e o baterista Roger Taylor, membros da formação oficial da banda britânica de rock, comandam o musical.

“Foi por conta desse primeiro contato, desse trabalho no We will rock you, que eles chegaram ao meu nome para um novo projeto. Fui em dezembro do ano passado a Londres e, no show do Queen lá, tivemos uma reunião que culminou nesse convite para fazer a turnê com a banda”, revela Netto.

Então, Alírio Netto foi convidado para participar de um projeto maior da banda Queen, a turnê Queen extravaganza. Ele tornou-se o vocalista da banda oficial de tributo ao grupo de rock britânico. Com grande proporção internacional, o artista está motivado para dar mais um salto de qualidade no mundo musical.

“O Queen extravaganza agora só veio somar em minha carreira. A gente tem que viver um momento de cada vez. Estou fazendo o meu melhor para que eu consiga desfrutar desse momento”, diz o cantor.

Alírio fez questão de deixar claro que não tem nenhuma relação com o ícone Freddie Mercury. Por mais que cante as músicas do grupo, a intenção é fazer uma apresentação autoral, envolvendo a personalidade brasileira nas músicas.

“Não é pra imitar ninguém, eles gostam do meu jeito. Eu não preciso imitar o Freddie Mercury, nem deixar o bigode crescer. Eu simplesmente tenho que imprimir minha digital nas músicas, obviamente respeitando essa obra que é um legado imenso. A gente vê a emoção das pessoas de cantar e ouvir essas músicas. Está sendo uma honra para mim”, concluiu o novo vocalista da banda Queen Extravaganza. 
 
 
 *Estagiário sob supervisão de Vinicus Nader
 
 
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade