Publicidade

Correio Braziliense

'Eu sou o que eu quiser', diz Bruna Linzmeyer sobre homossexualidade

Bruna Linzmeyer analisou também o peso e o estigma que as palavras "lésbica" e "sapatão" ainda carregam na sociedade


postado em 10/10/2018 13:50 / atualizado em 10/10/2018 14:16

(foto: AFP / Alberto PIZZOLI)
(foto: AFP / Alberto PIZZOLI)

Orientação sexual foi a tônica do primeiro episódio da nova temporada de Amor e sexo, da TV Globo, na noite desta terça-feira (9/10). Comandado por Fernanda Lima, o programa trata de assuntos como sexualidade, prazer e relacionamentos amoroso. No ar desde 2009, a atração está na 11ª edição.

A atriz Bruna Linzmeyer, que namora com Priscila Visman, se posicionou a respeito de sua orientação sexual. Quando questionada por Fernanda Lima se assumir a escolha sexual publicamente é um posicionamento político, a atriz enfatizou: "Eu acho que é um ato político. Porque eu, como mulher e dentro da caixinha que assumo eventualmente como mulher lésbica, como mulher sapatão...eu não sou só isso. Eu sou uma pessoa livre e, às vezes, nem tão mulher, eu sou o que eu quiser".

Bruna Linzmeyer analisou também o peso e o estigma que as palavras "lésbica" e "sapatão" ainda carregam na sociedade. "Usar a palavra lésbica, a palavra sapatão, soa muito mais como incômodo do que a palavra gay, que já está naturalizada. Eu acho que é isso, falar sobre as caixinhas e depois sumir com elas", declarou.

Em agosto do ano passado, Bruna já havia desabafado a respeito de sua orientação sexual e como sofre homofobia, durante o programa Altas horas, de Serginho Groisman, também da TV Globo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade