Publicidade

Correio Braziliense

Celso Portiolli defende vinheta do SBT com slogan da ditadura militar

No Twitter, o apresentador rebateu críticas de internautas e sugeriu aos contrariados: "a Venezuela é logo ali"


postado em 08/11/2018 20:00 / atualizado em 08/11/2018 20:04

(foto: StellaSzu/SBT)
(foto: StellaSzu/SBT)
As vinhetas de tom nacionalista lançadas pelo SBT nesta semana continuam causando polêmica. Nesta quinta-feira (8/11), o apresentador da emissora, Celso Portiolli, saiu em defesa das propagandas ao bater boca com internautas em seu perfil pessoal no Twitter.

Em resposta a um portal de notícias, o apresentador publicou uma "nova versão" do slogan utilizado na ditadura militar. O rechaçado "Brasil, ame-o ou deixe-o", resgatado em uma das polêmicas vinhetas da emissora, daria lugar ao "Brasil, ou você ama ou a Venezuela é logo ali", escreveu o apresentador.
 
 

A publicação de Portiolli gerou discussão na rede social. Ao responder um usuário que declarou ser uma "triste colocação de alguém que admirava", o apresentador disse que o fã, na verdade, nunca gostou dele. Após a publicação, Portiolli publicou memes envolvendo política e um vídeo sobre religião, dizendo "espero que não ofenda ninguém".
 

Slogan polêmico

As vinhetas nacionalistas, lançadas pelo SBT na última terça-feira (6/11), causaram rebuliço entre os telespectadores por conta do resgate ao slogan utilizado no regime militar. Após a negativa do público, 
a emissora retirou a propaganda com a frase do ar.
 
Em nota oficial, a emissora se defendeu ao dizer que "cometeu um equívoco de não se atentar que este bordão foi forte na época do regime militar".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade