Publicidade

Correio Braziliense

Dupla de artistas locais promove divulgação musical pela internet

'Face musical' está presente no Facebook e no YouTube sob o comando do bandolinista Victor Angeleas e do cavaquinista Márcio Marinho


postado em 09/11/2018 10:01 / atualizado em 09/11/2018 10:01

O bandolinista Victor Angeleas e o cavaquinista Márcio Marinho(foto: Reprodução/Facebook)
O bandolinista Victor Angeleas e o cavaquinista Márcio Marinho (foto: Reprodução/Facebook)


Em um mundo em que as grandes divas pops e uma corrente de produção norte-americana inunda os olhos e gostos músicais da grande maioria, a música popular brasileira nem sempre ganha um espaço considerável no mainstream. Por isso, o bandolinista Victor Angeleas e o cavaquinista Márcio Marinho decidiram tentar levar a música local para os infinitos feeds das redes sociais.

Intitulado Face musical, o programa de música está presente no Facebook e no YouTube. Na primeira plataforma, a dupla já conseguiu mais de 20 mil seguidores e, na segunda, se aproximam da marca de 70 mil visualizações. A ideia das páginas é simples: levar artistas locais e nacionais e som da música popular brasileira ao maior número de pessoas possíveis, e o melhor: sob o comando de músicos. Entre os recebidos estão nomes como Spok, Pedro Franco, Serginho Meriti, Felix Junior e Renato Vasconcellos.
 

Começo e evolução

Os primeiros passos do projeto foram despretensiosos, como conta o próprio Angeleas ao Correio: “A gente já se conhecia e tinha uma amizade muito grande. Eu lembro que no Dia Nacional do Choro nos gravamos uma música e teve uma repercussão muito grande na internet. E pouco tempo depois a gente teve a ideia de fazer essa página e manter o trabalho. No começo era uma coisa mais simples, mas foi evoluindo. Começamos gravando na sala da minha casa, e hoje em dia fomos até para um estúdio, que é um ponto ideal de vídeo e áudio”. 

Sobre o trabalho que começou ainda em 2016, Angeleas lembra que o crescimento foi quase natural: “Já recebemos muita gente, muitos amigos, porque em Brasília tem essa questão da amizade com outros artistas, e este ano estamos recebendo artistas de nível nacional”.
 
 

Objetivos e futuro

Ao ser questionado sobre o que o projeto Face musical deseja alcançar, Angeleas é assertivo em relação a democratização musical: “Levar nossa música e artistas a pessoas que não têm acesso". "A gente tem visto muita gente que acompanha o programa, e o principal, que conhece novos artistas com o programa. Fora do Brasil também vêm o programa e a gente tem de aproveitar. Antigamente a gente dependia muito da mídia, e hoje não dá para ficar mais esperando, tem de buscar a divulgação, novas ferramentas”, completa.

O Face mmusical não se limitou ao público, pelo contrário. Segundo Angeleas, o próprio trabalho foi fortalecido ao longo desses dois anos: “É importante também frisar minha parceira com o Marcio, porque desde que a gente começou o projeto, já temos mais de 20 composições juntas, nossa geração musical se fortaleceu muito, temos novas parcerias e pudemos trabalhar com gente muito boa, e isso não teria sido possível sem o programa”.

Para o futuro, o bandolinista deseja o curso natural do trabalho: “Queremos trabalhar, levar mais músicas, queremos que a página cresça”.
 
 
 
No Facebook, você encontra o trabalho do duo neste link e no YouTube aqui.
 
*Estagiário sob supervisão de Adriana Izel 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade