Publicidade

Correio Braziliense

Novo DVD de Mumuzinho conta com faixas inéditas e diversas parcerias

Mumuzinho lança o segundo DVD ao vivo com 11 composições inéditas e fala sobre a produção musical e a carreira


postado em 12/11/2018 09:43 / atualizado em 12/11/2018 12:45

Mumuzinho e amigos durante a gravação do DVD Ao vivo: passo importante na carreira(foto: Marcos Hermes/Divulgacao.)
Mumuzinho e amigos durante a gravação do DVD Ao vivo: passo importante na carreira (foto: Marcos Hermes/Divulgacao.)


Conhecido nacionalmente por ser um pagodeiro nato, Mumuzinho é daqueles que canta e samba em cima do palco em uma verdadeira performance nos shows. A empolgação do artista é, na verdade, uma atuação. Então, a melhor maneira de demonstrar tamanha irreverência é no formato de vídeo e áudio, o DVD.

Em 2013, o cantor lançou a primeira gravação chamada Mumuzinho  —  Ao vivo. E, desde então, a carreira tinha como foco as apresentações pelo Brasil e o lançamento de singles incluídos no repertório. Com uma proporção nacional cada vez maior, fazendo parte do programa Esquenta e estrelando nos festivais de pagode por todo o território nacional, o cantor precisava dar um novo passo no mundo musical: "Já estava na hora de produzir um novo show".

Eis que em 2018 surgiu um novo projeto, que se inicia tendo como base o nome da última música do primeiro DVD. Intitulado A voz do meu samba, o show "é uma grande festa" e surge com 11 composições inéditas, como Confiança, que canta com Dilsinho, e Amor falsificado, em que divide os vocais com Alcione.

No DVD gravado no Rio de Janeiro, Mumuzinho recebeu a companhia dos cantores Dudu Nobre e Xande de Pilares e do grupo Vou Pro Sereno. Além disso, realizou a famosa interpretação de Alcione, ao lado da própria Marrom, na canção A loba, e ainda resgatou algumas canções de sucesso na carreira e que estiveram presentes no primeiro álbum, como Curto circuito.

Em entrevista ao Correio, o artista falou sobre o novo material, a carreira musical, as produções audiovisuais, os planos futuros e comentou a breve passagem pelo projeto Todos cantam Sorriso, enquanto o cantor Bruno Cardoso esteve ausente. 
 

A voz do meu samba - Mumuzinho
Universal Music International, 20 faixas. Disponível nas plataformas digitais Spotify, Deezer, Apple Music e Google play. 
 

Ponto a ponto // Mumuzinho 

Título do DVD
Tem relação com o samba que fiz para o Zeca Pagodinho chamado A voz do meu samba e tive o prazer de cantar com ele no DVD Quintal do Pagodinho, bem no começo da minha carreira. Também se relaciona com o Show dos famosos, programa em que fui campeão, onde consegui homenagear grandes sambistas. Então, nada mais justo que usar esse nome. 


Inspiração
Esse DVD é uma festa com os amigos. Daquelas que você leva uma cerveja e reúne todo mundo pra cantar um samba. Não tem aquela preocupação de show de palco, é tudo muito simples. O lugar é um cenário por si só. É um DVD em que tive uma preocupação maior com o repertório e com a atuação.


Novidades e convidados
O DVD me resume mais do que os singles, imprime melhor a imagem do que é o Mumuzinho. Ele me justifica mais por causa da dinâmica que é o show. Os convidados são pessoas com quem eu sempre quis fazer um DVD. Essas pessoas têm uma importância muito grande na minha carreira, cada uma com a sua especificidade. Tenho uma imensa admiração pela Alcione, desde antes de ser um cantor. O Dilsinho é um garoto de muito talento que eu levo comigo. Dudu Nobre me ajudou muito lá no começo da carreira e ajuda até hoje. O Vou pro Sereno é lá do quintal de casa, quase família. E o Xande… não tem nem o que dizer. É uma referência.


Local da gravação
É muito bom, porque o Rio de Janeiro estava me cobrando muito esse show. Gravar um DVD para a família, os amigos, no quintal de casa, não tem nada melhor. É muito prazeroso receber o carinho da galera. Uma coisa única, um presente para todos nós. 


Eu mereço ser feliz
O papo da música fala por si, tem um refrão muito forte. Precisávamos ouvir uma música assim, com essa mensagem de alegria. 


Imitações da Alcione 
Essa reprodução da Alcione veio crescendo recentemente, mas começou em uma brincadeira (risos). Eu sempre gostei de estudar timbres diferentes. E, a partir do momento em que ficou sério, comecei a analisar a Alcione cantando para aprender, mas confesso que é um dos timbres mais difíceis de replicar.  


Carreira como ator
Eu vou ser sincero... Gosto de atuar, mas estou focado nesse novo trabalho e nas músicas. Se não atrapalhar os shows e apresentações, a gente vai lá e faz. 


Todos cantam Sorriso
Tudo é aprendizado. É uma constante observação e aprendizado, porque o Sorriso Maroto faz um trabalho muito bem-feito. Então você leva o melhor como referência. O Bruno foi o meu segundo produtor, ao lado do Lelê. Ele me descobriu como cantor e idealizou as músicas românticas que canto. Contribuiu demais com a minha carreira, nós somos grandes amigos. Tudo que ele precisar, estarei lá para ajudar. 


Sobre o Esquenta
Acho que não volta não. O Esquenta é um programa que envolve muitos artistas e tem um custo muito alto para a emissora. E o atual momento político também interfere. Mas foi o primeiro programa onde eu consegui ter uma projeção nacional como artista, cantando e aparecendo nas exibições. Sou muito grato. Mas nunca se sabe, vamos rezar para que ele volte.  


Fulminante e Curto-Circuito
Eu quero muito que fiquem para sempre. Eu já tenho uns 10, 15 anos de carreira e o pessoal continua cantando essas e outras canções mais antigas. Espero que continuem cantando até eu ficar bem velhinho (risos). A música se renova a cada dia, mas as músicas boas ficam.


Sucesso anunciado?
Claro que não (risos). Se não fosse a força de Deus e dos anjos me levando pro caminho do bem, realmente não sei… Agradeço muito à minha família e aos amigos. A perseverança e a luta te levam a conquistar os objetivos. E quem trabalha, papai do céu ajuda. 


Novos projetos
Neste fim de ano, quero curtir este lançamento. Mas para o ano que vem, quero lançar mais um DVD, que vai ser um projeto mais pessoal. Deve vir mais encorpado, um projeto mais romântico, envolvendo black music e pop. Vai ser uma mistura boa!

*Estagiário sob a supervisão de Severino Francisco 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade