Publicidade

Correio Braziliense

Nilze Carvalho comemora 40 anos de carreira no Clube do Choro

Cantora e compositora carioca traz samba, chorinho e MPB para show que celebra a trajetória


postado em 29/11/2018 06:30 / atualizado em 28/11/2018 18:44

Nilze Carvalho: ela começou aos 9 anos e celebra quatro décadas de carreira(foto: Valéria Martins/Divulgacao)
Nilze Carvalho: ela começou aos 9 anos e celebra quatro décadas de carreira (foto: Valéria Martins/Divulgacao)

 

Nilze Carvalho é um caso raro na música popular brasileira. Aos 49 anos, a cantora, compositora, arranjadora e instrumentista carioca comemora quatro décadas se carreira. A história começou aos 9 anos, quando ela se apresentou no Fantástico, tocando ao cavaquinho o choro clássico Lamentos, de Pixinguinha.

A data está sendo celebrada com o lançamento do DVD e CD 40 Anos, gravado ao vivo no estúdio Play Rec, no Rio de Janeiro, com o acompanhamento de músicos que são próximos a ela, como Hudson Santos (violão 7 cordas), Zé Luiz Mia (baixo), Diego Zangado (bateria), Thiaguinho da Serrinha e PC Castilho (percussão) e do coro formado por Jussara Silva, Laila Aurore, Debora Giangarulo. O lançamento é do selo Fina Flor.

“O repertório reúne músicas que tenho tocado e cantado ao longo de minha trajetória. Traz, por exemplo, os sambas Banho de manjericão (João Nogueira e Paulo César Pinheiro), Peço a Deus  (Toninho Geraes), Me deixa em paz (Monsueto), Nasci pra sonhar e cantar (Dona Ivone Lara), Retrato da Bahia (Riachão) e Kid Cavaquinho (João Bosco e Aldir Blanc); e o choro Brasileirinho (Waldir Azevedo)”, frisa a artista.

Mas há também ritmos nordestinos com a assinatura de Sivuca e Glorinha Gadelha (Feira de Mangaio), Dominguinhos e Fausto Nilo (Pedras que cantam) e Marinheiro só, de domínio público. Nilze, que nesse projeto, além de cantar, toca bandolim e cavaquinho, assina três faixas, Verde, amarelo, negro, anil, Viola e Andarilho. “As gravações tiveram o clima de ao vivo, inclusive com uma plateia de convidados”, explica.

Hoje, às 21h, no Espaço Cultural do Choro, o brasiliense vai poder apreciar esse show comemorativo. Acompanhada pela banda que marca presença no DVD, Nilze canta todas as músicas registradas no trabalho, com a participação especial do irmão Sílvio Carvalho — radicado em Brasília— , integrante do Sururu na Roda, grupo do qual ela esteve à frente por 15 anos.

Casuarina

Grupo, que, a exemplo do Sururu na Roda, participou ativamente do processo de revitalização do bairro boêmio da Lapa, no centro do Rio de Janeiro, o Casuarina está de volta à cidade. De amanhã a domingo, Gabriel Azevedo (voz e pandeiro), Daniel Montes (violão 7 cordas), João Fernando (bandolim) e Rafael Freire (cavaquinho) se apresentam no Teatro da Caixa com No Passo de Wilson Moreira.

O show é um tributo a um dos grandes compositores da história do samba carioca, morto em setembro último. Wilson é autor de clássicos do gênero como Goiabada cascão, Gostoso veneno. Judia de mim e Senhora Liberdade – hino do movimento Diretas Já, que estão no repertório do Casuarina, assim como

“Esse show dá sequência a um projeto com o qual temos homenageado mestres da  MPB. Já reverenciamos, entre outros, Dorival Caymmi e Herivelto Martins. Agora, vamos prestar tributo a Seu Wilson Moreira, que é uma das principais referências do nosso grupo. Na homenagem, vamos ter como convidada especial a cantora paulista Fabiana Cozza”, anuncia o vocalista Gabriel Azevedo.


40 Anos
Show de Nilze Carvalho e banda hoje, às 21h, no Espaço Cultural do Choro (Eixo Monumental). Ingressos: R$ 40 e R$ 20 (meia para estudante). Não recomendado para menores de 14 anos Informações: 3324-0599.


No Passo de Wilson Moreira
Show do Casuarina, com a participação de Fabiana Cozza, amanhã e sábado, às 20h, e domingo, às 19h, no Teatro da Caixa (Setor Bancário Sul). Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia). Classificação indicativa livre. Informações: 3206-6456.
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade