Publicidade

Correio Braziliense

Prêmio Sesc do Teatro Candango 2018 elege produções cênicas nacionais

Grande destaque foi a peça 'Autópsia - A continuação (ato IV)', que venceu como melhor espetáculo


postado em 05/12/2018 15:25 / atualizado em 05/12/2018 15:25

Julia Lemmertz foi uma das homenageadas da noite(foto: Joel Rodrigues/Divulgação)
Julia Lemmertz foi uma das homenageadas da noite (foto: Joel Rodrigues/Divulgação)


A noite desta terça-feira (4/12) foi a ocasião escolhida pela organização do Prêmio Sesc do Teatro Candango 2018 para apresentar os vencedores desta edição. O evento premiou produções nacionais cênicas em diversas categorias, como melhor espetáculo, melhor direção, melhor atriz, melhor ator e mais. Além disso teve homenagens a atriz Julia Lemmertz, e aos artistas Preto Rezende e Damião dos Santos.

O grande vencedor da noite foi a produção Autópsia – A continuação (ato IV), que recebeu a estatueta de melhor espetáculo do ano. A peça foi dirigida por Jonathan Andrade. A obra do Grupo Sutil Ato também levou o prêmio de melhor atriz (para Maria Eugênia Félix) e melhor figurino. O prêmio de melhor direção ficou com José Regino e o de melhor ator ficou com Rodrigo Lelis, ambos da peça Sonho de uma noite de verão, do grupo Teatro Celeiro das Antas.

Aos vencedores, o Sesc-DF distribuiu um total de R$ 35,5 mil em prêmios. Por meio da assessoria de imprensa oficial, Ademir Santana, presidente da instituição, comentou sobre o objetivo do evento: “O nosso intuito é motivar a classe artística local e não só os que estão no palco, mas os que estão atrás da cortina também. Nós do Sesc, além de estarmos difundindo a cultura e formando plateias, estamos valorizando os artistas. Temos muito orgulho de premiar anualmente e ao mesmo tempo realizar homenagens a grandes nomes do cenário das artes cênicas. O nosso desejo é promover sempre a cultura do Distrito Federal”.

Umas das homenageadas da noite, a atriz Julia Lemmertz usou o tempo do discurso para comentar sobre o delicado contexto histórico da classe artística brasileira: “Precisamos lutar por ações como as que o Sesc que promove. Desta forma, ao dedicar investimentos e energia na criação e consolidação da nossa cultura e da classe artística, conseguimos nos fortalecer dos tempos sombrios que virão”.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade