Publicidade

Correio Braziliense

Morre, aos 63 anos, o líder da banda punk Buzzcocks

Pete Shelley sofreu um ataque cardíaco fulminante, de acordo com informações do próprio pelas redes sociais


postado em 07/12/2018 11:38 / atualizado em 07/12/2018 12:17

Pete morava na Estônia(foto: Reprodução/Instagram - @billiejoearmstrong)
Pete morava na Estônia (foto: Reprodução/Instagram - @billiejoearmstrong)
 

 

O mundo dos ídolos punks sofreu uma forte baixa. Aos 63 anos de idade, Pete Shelley, vocalista, guitarrista e líder da banda punk inglesa Buzzcocks, morreu na quinta-feira (6) na Estônia, onde morava. A causa de sua morte foi um ataque cardíaco fulminante, segundo informação confirmada na página oficial da banda no Facebook.

A nota da banda diz: "É com profunda tristeza que confirmamos a morte de Pete Shelley, um dos compositores mais influentes e prolíficos da Grã-Bretanha e co-fundador da seminal banda punk Buzzcocks. A música de Pete inspirou gerações de músicos em todo o mundo em uma carreira que se estendeu por cinco décadas tanto com a banda quanto como artista solo, e ele foi aclamado no mais elevado panteão da música pela indústria e por seus fãs."

Sob a influência dos Sex Pistols, os Buzzcocks surgiram para o mundo punk na segunda metade da década de 1970. Foram pioneiros do movimento musical em Manchester, na Inglaterra.

O grupo esteve na estrada de 1976 até 1981. Retomou a carreira anos depois, em 1989, e não parou mais.

Na primeira fase da banda, eles lançaram os álbuns Another music in a different kitchen (1978), Love bites (1978) e A different kind of tension (1979). Seu disco mais recente é The way, lançado em 2014. 


As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade