Publicidade

Correio Braziliense

Cantoras de k-pop são impedidas de usar minissaia na Indonésia

Ao mesmo tempo, diversos fãs do grupo criticaram a medida do governo da Indonésia


postado em 13/12/2018 15:28 / atualizado em 13/12/2018 15:29

O governo da Indonésia proibiu um anúncio televisivo das integrantes do grupo k-pop Blackpink. Elas aparecem de minissaia e estavam promovendo a plataforma de comércio eletrônico Shopee, cantando e dançando.

O grupo, com uma pegada mais hip-hop e coreografia própria, é formado por três garotas sul-coreanas e uma tailandesa. Criado em 2016, já alcançou sucesso em toda a Ásia.

Nesta terça-feira (11/12) o órgão regulador do país pediu para que todas as emissoras de TV bloqueassem "esta publicidade indecente". Mais de cem mil pessoas firmaram um abaixo-assinado pela retirada do anúncio. A iniciativa foi feita por um professor universitário que é contrário à propaganda.

Ao mesmo tempo, diversos fãs do grupo criticaram a medida do governo da Indonésia. "É exagerado. Podemos ver mulheres vestidas desta forma em qualquer shopping da Indonésia", contatou Disna Harvens, que é fã de Blackpink em entrevista à agência de notícias France Press.

Em nota, o canal KPI considera o anúncio "ofensivo às normas morais vigentes, no país mais muçulmano do mundo".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade