Publicidade

Correio Braziliense

Repórter lança livro sobre resgate dos meninos na caverna da Tailândia

Rodrigo Carvalho lança 'Os meninos da caverna' na Livraria Leitura do shopping Pátio Brasil, nesta quarta-feira (19/12)


postado em 18/12/2018 15:20 / atualizado em 18/12/2018 16:47

O repórter Rodrigo Carvalho presenteou os meninos do time Javalis Selvagens com uma canga, estampada com a bandeira do Brasil(foto: Globo Livros/Divulgação)
O repórter Rodrigo Carvalho presenteou os meninos do time Javalis Selvagens com uma canga, estampada com a bandeira do Brasil (foto: Globo Livros/Divulgação)

 
A história dos doze garotos que ficaram presos em uma caverna em junho deste ano, na Tailândia, comoveu o mundo. Agora, a trajetória dos meninos e os bastidores do resgate podem ser acompanhados na obra Os meninos da caverna, do jornalista Rodrigo Carvalho. 

O repórter, correspondente da TV Globo e da Globo News na Europa, realizou a cobertura jornalística do caso, e decidiu mostrar outros ângulos do acontecimento na obra. Nesta quarta-feira (19/12), Rodrigo realiza o lançamento de Os meninos da caverna, na Livraria Leitura do Pátio Brasil (SCS, Qd.7, Bl. A), às 19h.

Além dos bastidores da cobertura e do resgate dos 12 garotos e do técnico do time de futebol Javalis Selvagens, Rodrigo aborda outras temáticas que conversam com o salvamento do grupo. “Percebi que o que me motivaria a escrever o livro seria não só essa pegada mais jornalística, mas também trazer elementos da cultura local”, explica o repórter. 

Por isso, a obra conta com componentes variados, que vão de fotos das paisagens locais a cartas. “Tem capítulos em que eu falo da província, de alguns personagens… O livro traz esse contexto social, político e religioso da Tailândia, que ajuda a montar essa história do resgate. Mesclo isso com os bastidores, tem algumas crônicas e memórias, textos mais pessoais”, conta Rodrigo. 
 
(foto: Globo Livros/Divulgação)
(foto: Globo Livros/Divulgação)
 
Para o repórter, um dos pontos mais marcantes do caso foi a maneira como o acontecimento tocou pessoas ao redor do mundo. “Essa história fez as pessoas se colocarem no lugar dos garotos. Quando a gente se põe no lugar dos outros, é uma maneira de visitar as nossas angústias, nossos sentimentos. Acho que isso fez tantas pessoas se conectarem. Todo mundo parou para pensar no que faria se estivesse no lugar dos meninos”, explica o jornalista. 

Os sentimentos de empatia e colaboração fizeram parte de um momento que, para o repórter, foi o mais marcante da cobertura. “No último dia de resgate, eu fui para a porta do hospital, onde estavam muitos moradores da província esperando a última ambulância chegar”, lembra Rodrigo. Ele ressalta que, nesta ocasião, observou algo que chamou a atenção: “uma mãe levou o filho para à porta do hospital, em solidariedade aos pais dos meninos. Ela acompanhou tudo como se fossem da família dela, e jogou o filho pro alto para comemorar, sorrindo, gargalhando”, continua.

Esse e outros acontecimentos que fizeram parte da cobertura foram, na opinião de Rodrigo, importantes para gerar reflexões na população. "2018 foi um ano em que o debate sobre o Brasil, no contexto político, foi intenso. Escrever o livro no meio desse processo, com o Museu derretendo, toda aquela temperatura alta do debate político, foi uma maneira de eu me conectar com a causa do livro, que nos faz nos colocarmos no lugar de outra pessoa, sem nos importar com a origem ou religião delas. Essa é a causa mãe”, afirma o repórter.
 
*Estagiária sob supervisão de Nahima Maciel
 

Serviço:

Lançamento do livro Os meninos da caverna, de Rodrigo Carvalho
Nesta quarta-feira (19/12), às 19h, na Livraria Leitura do Shopping Pátio Brasil (SCS, Qd.7, Bl. A). Entrada franca. Classificação indicativa livre.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade