Publicidade

Correio Braziliense

Litieh lança álbum Komòva no Clube do Choro

O evento acontece nesta quarta, às 21h


postado em 19/12/2018 07:30 / atualizado em 19/12/2018 11:56

Litieh lança novo álbum em show no Clube do Choro(foto: Ana Luiza Laurito/Divulgação - 2/8/18)
Litieh lança novo álbum em show no Clube do Choro (foto: Ana Luiza Laurito/Divulgação - 2/8/18)


A artista Litieh lança o novo álbum, Komòva, em apresentação hoje, a partir das 21h, no Clube do Choro. O show terá participação especial do sambista Vinícius de Oliveira, da cantora Emília Monteiro e do grupo percussivo Filhas de Oyá.

Este é o segundo trabalho solo de Litieh, que se diz animada com o novo trabalho. “Estou muito feliz. Espero que quem esteja presente possa sentir o que representa o Komòva. Sem esse meu amor pela música eu não conseguiria transmitir o que sinto para as pessoas” conta.

Aos 30 anos, ela volta ao Clube do Choro, local no qual também apresentou seu primeiro disco, Catiré, em 2015. “É um palco familiar, em que já tive a felicidade de me apresentar algumas vezes. Já conheço as pessoas envolvidas na casa e isso me deixa à vontade”, garante. O público presente vai receber o CD em formato digital com exclusividade mediante contribuição voluntária.

Natural de Quirinópolis (GO) e radicada em Brasília, a cantora já havia lançado a música Zawrá, como single, em agosto. A canção, inclusive, ganhou clipe no qual Litieh interpreta a música em diversos locais de Brasília, como passarelas, estações de metrô e o Eixão.

A obra é independente e conta com oito faixas autorais. As composições foram baseadas nas observações e experiências da artista ao longo da vida. Para ela, é preciso entender as pessoas para compor. “Cada ritmo, cada batida, cada melodia chega de uma forma diferente para cada um de nós”, explica.

Algumas das canções versam sobre problemas políticos e sociais. A música Lar do Bento, por exemplo, é sobre o rompimento da barragem, em Bento Rodrigues, que originou o desastre ambiental de Mariana-MG, em 2015. “Faz parte de mim falar sobre isso. A música é a minha forma de alcançar as pessoas”, revela.

O nome Komòva está ligado ao equilíbrio e ao autoconhecimento das emoções humanas. E é isso que a obra representa para Litieh: a reunião de várias fases da vida da artista. Entre elas, a relação com a música e com as religiões africanas. “Como em Catiré, eu segui cantando sobre as boas energias dos orixás”, avisa.

A produção começou em 2017 e recebeu parcerias. Panela de barro foi composta em conjunto com Alberto Salgado e fala sobre a culinária mineira. Já a faixa Flor de laranjeira tem colaboração de Wilson Babel e é embalada por ritmo típico da Bahia. Na letra, Litieh fala de amor-próprio.
Artistas como Esperanza Spalding e Hyatus Kayote influenciaram Litieh neste álbum. Estão também presentes sons que remetem ao jazz e à música instrumental contemporânea e moderna. A música popular brasileira, estilo que sempre inspirou a artista, também marca presença no álbum, que tem ainda participação da banda formada por Luiz Ungarelli (percussão), Rafael Cruz (baixo), Renato Galvão (bateria), Zé Krishna (guitarra) e Caetano Bartholdo (sanfona).

* Estagiário sob supervisão de Nahima Maciel


Lançamento do álbum Komòva da cantora Litieh
Clube do Choro (Eixo Monumental). Hoje, às 21h. Ingressos R$30 (inteira) e R$15 (meia-entrada). Não recomendado para menores de 14 anos.

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade