Publicidade

Correio Braziliense

Pedido de Weinstein para retirar acusações de agressão sexual é negado

Em seus argumentos, o advogado de defesa criticou o desempenho da polícia, especificamente o trabalho de um investigador, que em seu entendimento, "contaminou irreparavelmente" o caso


postado em 21/12/2018 18:28

A justiça americana rejeitou o pedido do produtor de Hollywood Harvey Weinstein para que fossem desconsideradas as acusações de agressão sexual feitas contra ele, informou seu advogado nesta quinta-feira (20).

Em uma audiência perante o juiz do tribunal penal de Manhattan, James Burke, na qual esperava mudar o destino Weinstein, seu advogado, Ban Brafman pediu que tornassem sem efeito as acusações contra o ex-todo poderoso magnata de Hollywood. Mas a corte negou a solicitação.
 
"Estamos obviamente decepcionados que as acusações não foram retiradas hoje", declarou o advogado do réu, Ben Brafman, após audiência em Manhattan.

Em seus argumentos, Brafman criticou o desempenho da Polícia, especificamente o trabalho de um investigador, que em seu entendimento, "contaminou irreparavelmente" o caso.

"A audiência desta quinta-fira foi técnica (...) Eu continuo pensando que as acusações devem ser retiradas", acrescentou Brafman.

O juiz James Burke marcou uma nova audiência do caso para 7 de março.

Na sala lotada havia cerca de vinte mulheres, membros da organização feminista "Time's Up", criada após o escândalo de Weinstein.

Entre elas estava a atriz Kathy Najimy: "Estou aqui para apoiar minhas irmãs e todas as vítimas (...) Para assegurar que se faça justiça", disse.

Embora uma acusação contra ele tenha sido rejeitada, Weinstein, que foi detido em maio deste ano, ainda enfrenta cinco acusações por estupro em março de 2013 e por ter forçado um ato de sexo oral em 2006.

Caso seja declarado culpado, Weinstein poderá ser condenado a uma pena de prisão perpétua.

O influente produtor de Hollywood foi acusado por mais de 80 mulheres de condutas sexuais inapropriadas, incluindo Angelina Jolie e Ashley Judd. Mas ele insiste que todas as suas relações sexuais foram consensuais e permanece livre após o pagamento de uma fiança de 1 milhão de dólares.

O escândalo, no entanto, acabou com sua carreira e as denúncias contra ele se transformaram nas primeiras de uma série de acusações contra outros homens poderosos de Hollywood, da indústria da mídia e outros setores.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade