Publicidade

Correio Braziliense

'Diário de uma paixão' será adaptado para musical na Broadway

Nas telonas, o filme foi protagonizado por Ryan Gosling e Rachel McAdams


postado em 04/01/2019 17:04 / atualizado em 04/01/2019 17:04

A história de Noah e Allie poderá ser revista nos palcos agora(foto: PlayArte/Divulgação)
A história de Noah e Allie poderá ser revista nos palcos agora (foto: PlayArte/Divulgação)


O filme Diário de uma paixão deixou milhares de fãs apaixonados ao chegar nas telonas ainda em 2004, e agora poderá ganhar ainda mais admiradores nos palcos de teatro. Isso porque o filme será adaptado para um musical na Broadway. A peça será produzida por Nicholas Sparks, o autor que escreveu o livro ainda em 1996.

O roteiro ficará por conta de Bekah Brunstetter (também responsavel por This is us). A composição das canções será de Ingrid Michaelson. Kevin McCollum e Kurt Deutshc também estarão na produção, ao lado de Sparks. O filme de 2004 foi protagonizado por Ryan Gosling e Rachel McAdams, e dirigido por Nick Cassavetes.

Confira o trailer

 
 

No enredo, o público poderá acompanhar a paixão de Noah (Gosling) e Allie (Rachel), ainda na década de 1940. Sendo apenas um operário de uma cidade no interior dos Estados Unidos, o homem se apaixona pela rica garota de forma avassaladora. 

Mesmo contra a vontade da família, a garota luta para ficar com Noah, pelo menos até o operário entrar no exército para lutar na Segunda Guerra Mundial. Anos depois de ter deixado a cidade, Noah retorna para encontrar uma Allie noiva de outro homem. Entretanto, o casal ainda consegue reacender a paixão, que parecer ser a prova do tempo.

Ao portal Deadline, Sparks comentou sobre a emoção de reviver a primeira obra literária: “Eu estou muito feliz de trabalhar ao lado de Bekah e Ingrid para trazer a realidade de Diário de uma paixão à Broadway. Eles são muito talentosos e essa história está muito próxima do meu coração”.

Brunstetter, por sua vez, comentou sobre a experiência de escrever para os palcos: “Quando primeiro ouvi sobre essa adaptação eu já fiquei atraído pela ideia. A história é muito próxima de mim pelo fato de se passar no interior e por falar sobre Alzheimer, que faz parte de minha família”.

Ainda não existem informações sobre quando a peça estreará em solo novaiorquino.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade