Publicidade

Correio Braziliense

Passo Largo e Toninho Geraes se apresentam no Samba Urgente

Desde março do ano passado, o Samba Urgente promove festa aberta no Setor Comercial Sul


postado em 05/01/2019 07:45 / atualizado em 05/01/2019 14:26

Toninho Geraes traz sucessos do samba gravados por várias estrelas(foto: Cris Gomes/Divulgação)
Toninho Geraes traz sucessos do samba gravados por várias estrelas (foto: Cris Gomes/Divulgação)
Quem gosta de samba em Brasília tem muito o que celebrar, graças a eventos gratuitos que se espalham pela cidade dedicados ao mais tradicional gênero brasileiro. Não faz muito tempo desde que o Setor Comercial Sul se tornou um point na capital para quem adora sambar. Além da semanal roda de samba na Praça dos Artistas, desde março do ano passado, o Samba Urgente promove festa aberta no Setor Comercial Sul. O evento gratuito não demorou a ganhar volume, e reúne milhares de pessoas no Canteiro Central todos os meses.

A primeira edição de 2019 será na noite de hoje e contará com convidado especial: Toninho Geraes, autor de sucessos eternizados por ele próprio e por estrelas do samba do porte de Zeca Pagodinho, Beth Carvalho e Martinho da Vila. Outra atração querida por onde se apresenta é a brasiliense Passo Largo, que reúne três habilidosos instrumentistas e um repertório versátil, repleto de versões inusitadas de clássicos, além de músicas autorais.

Carioca de Minas 

Um ainda garoto Toninho Geraes começou a ouvir samba perto de sua casa, em Belo Horizonte, capital mineira. No bairro dele, Seu Tonico revezava o ofício de barbeiro com o de saxofonista do grupo Tonico e seus Chicletes. “Onde ele ia, todo mundo ia atrás”, explica Toninho, apelidado, à época, de Chicletinho por seguir sempre o grupo. Ele foi apresentado a clássicos do samba e logo se apaixonou pelo ritmo. “Mais tarde, vim descobrir que Minas Gerais tinha tantos sambistas bons, como Geraldo Pereira, Ary Barroso e Ataulfo Alves”, cita.

Ele próprio, anos depois, se tornaria grande referência do samba, não só entre aquelas vindas de Minas. Consagrou-se no Rio de Janeiro compondo canções como Mulheres para Martinho da Vila e Seu balancê para Zeca Pagodinho. Agepê dá voz originalmente a Alma boêmia. Essa, além de outras, foi cantada por Diogo Nogueira.

A última vez que esteve em Brasília foi em 2017, em show fechado. ”Quando o show é pago, vai o público do artista, que já conhece o trabalho. Agora, quando é em praça pública, em rua, abre possibilidade de levar nossa música a pessoas que ainda não conhecem”, conta o mineiro, que ainda não sabe como o público brasiliense receberá seu show em espaço aberto. “Eu tenho um público em Brasília muito carinhoso e participativo nos meus shows. Quanto ao show na rua, vai ser uma experiência que não tive em Brasília. Mas acredito que encontrarei um pessoal para curtir um samba de coração aberto, e muito a fim de sambar e de cantar”, almeja.

O grupo de rock Passo Largo aproxima repertório do samba para show (foto: Luis Xavier de França/Esp. CB/D.A Press)
O grupo de rock Passo Largo aproxima repertório do samba para show (foto: Luis Xavier de França/Esp. CB/D.A Press)


Versatilidade e agitação

A guitarra é a voz do grupo Passo Largo. Depois de lançar dois álbuns de músicas autorais, Passo largo (2012) e Férias em Nibiru (2016), o trio do rock instrumental brasiliense lançou no fim do ano passado Diversões. Tal como o jogo de palavras sugere, o disco reúne versões de canções populares que vão do frevo ao surf rock. Estão no mesmo balaio interpretações desconstruídas de Michael Jackson, Pink Floyd, Luiz Gonzaga e Bruno Mars. “Apesar de virem de universos tão distintos, quando a gente toca do nosso jeito, pega características do trio, tem uma liga”, diz o baterista Thiago Cunha.

Para o show no Samba Urgente, conta o instrumentista, o grupo puxará repertório para mais próximo do samba, adaptando canções e selecionando as que naturalmente se encaixam. “A gente está tentando fazer a coisa mais legal possível para se conectar bem na proposta. Estamos criando coisa nova, repaginando samba. Já fizemos muito carnaval, vimos que sabemos fazer essa folia”.

Ele mesmo já visitou três vezes edições passadas do Samba Urgente e gosta muito do evento. “O público que vai ali não é necessariamente um público específico de samba. É um público de Brasília, que é muito aberto, muito diverso musicalmente”, opina. Márcio Marinho (cavaquinho), e Victor Angeleas (bandolim) subirão ao palco em participação especial com o trio, completado por Marcus Moraes (guitarra), Vavá Afiouni (baixo).


Samba Urgente
Com Passo Largo e Toninho Geraes. Hoje, a partir das 21h, no Canteiro Central (Setor Comercial Sul Qd. 3 Bl. A). Entrada franca. Livre para todos os públicos (Menores de 18 anos entram apenas acompanhados pelos pais).
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade