Publicidade

Correio Braziliense

Primeiros prêmios da noite ressaltam posicionamentos políticos

Minorias foram destacadas, na voz dos primeiros premiados como Michael Douglas, ator que ressaltou a importância do envelhecimento sadio


postado em 06/01/2019 23:31 / atualizado em 07/01/2019 01:09

(foto: Mark Ralston/AFP)
(foto: Mark Ralston/AFP)

O 76º Globo de Ouro começou traçando um discurso inclusivo. Premiada como melhor animação, Homem-Aranha no Aranhaverso levantou o discurso do codiretor Peter Ramsey que disse que por trás da máscara do protagonista poderia estar "qualquer um, fosse africano, porto-riquenho". Lupita Nyong´ o, atriz de Pantera Negra atentou que o herói do filme optou pela "construção de pontes, no lugar do erguer de muros". Michael Douglas, premiado como ator cômico (por O método Kominsky), celebrou que o criador da série tenha achado "engraçado o fato de envelhecer".       

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade