Publicidade

Correio Braziliense

Escritor francês diz que é 'impossível' amar mulheres com mais de 50 anos

Após a declaração, Yann Moix recebeu críticas nas redes sociais


postado em 08/01/2019 18:39 / atualizado em 08/01/2019 18:39

Em 2013, o autor esteve no Renaudot prize, no norte da França(foto: AFP / FRANCOIS LO PRESTI)
Em 2013, o autor esteve no Renaudot prize, no norte da França (foto: AFP / FRANCOIS LO PRESTI)


O escritor francês Yann Moix deu uma declaração, no mínimo, polêmica. De acordo com o homem, seria “impossível” amar uma mulher com mais de 50 anos. As declarações foram dadas à revista Marie Claire francesa, e quase de imediato repercutiram nas redes sociais.

“Elas são invisíveis. Eu prefiro os corpos de mulheres mais jovens. É tudo. Um corpo de uma mulher de 25 anos é extraordinário. O corpo de uma mulher de 50 anos não é de todo extraordinário”, afirmou o escritor. Ironicamente, Moix tem 50 anos.

E o francês não parou por ai, e também comparou mulheres de origens distintas: “É provavelmente triste e redutor para as mulheres com quem saio, mas o tipo asiático é suficiente rico, grande e infinito para eu não ter vergonha”.

O escritor ganhou o prêmio Goncourt pelo primeiro romance, o Jubilations vers le ciel, de 1996. Em 2002 o Moix apresentou Podium e em 2013 Naissance.

A presidente do partido do presidente francês Emmanuel Macron, a deputada Olivia Gregoire, foi uma das personalidades francesas a ir a público criticar Moix. Em um post no Twitter, a mulher chamou a fala do escritor de “estúpida”.



“Muito elegante, Yann Moix. Muito elegante. Mas como a estupidez e a vulgaridade não têm idade, é reconfortante no caso dele, e duvido que muitas mulheres o queiram”, escreveu Olivia Gregoire.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade