Publicidade

Correio Braziliense

Haja pipoca: Veja filmes que vão marcar o período de férias nos cinemas

Animações, batalhas futuristas e a participação de muitos animais em produções para a telona promovem o interesse de crianças e jovens, numa nova temporada que traz dos bonecos Lego até a nova versão para Cinderela


postado em 09/01/2019 06:05

Uma aventura Lego 2: planeta ameaçado por forças alienígenas(foto: Warner/Divulgação)
Uma aventura Lego 2: planeta ameaçado por forças alienígenas (foto: Warner/Divulgação)

Num pacote de filmes que traz o premiado Homem-Aranha no Aranhaverso, que explora incontáveis desdobramentos para o universo do bem-sucedido personagem criado por Stan Lee e Steve Ditko, até carona em filmes de sucesso como Uma aventura Lego, há opções variadas para o público infantojuvenil, nos próximos meses.

Cinco anos depois do êxito de Uma aventura Lego, que arrebatou US$ 470 milhões, a sequência (prevista para chegar às telas em 7 de fevereiro) tem o lastro da direção de Mike Mitchell (de Shrek para sempre). Chris Pratt e Elizabeth Banks são alguns dos atores das dublagens do filme em que o planeta se encontra ameaçado por uma força vinda de outro planeta. Cabe aos protagonistas, corajosos moradores de Bricksburg, a descoberta de estratégias de combate capazes de alcançar outras galáxias e desafios musicais.

Também na linha das continuações, Como treinar o seu dragão 3 (com estreia em 17 de janeiro) chega ancorado pelos filmes de 2010 e 2014. Codiretor de Lilo & Stitch, o norte-americano Dean DeBlois é quem assume o projeto, em que a autoridade de Soluço como líder de uma aldeia é testada, enquanto o inseparável companheiro dele, o dragão Banguela, cede a encantos despertados por uma parceira, causando inesperadas consequências.

'Como treinar o seu dragão 3': ancorado nos filmes de 2010 e 2014 (foto: Dreamworks Animation/Divulgação)
'Como treinar o seu dragão 3': ancorado nos filmes de 2010 e 2014 (foto: Dreamworks Animation/Divulgação)


Entre os filmes que chegarão às telas em janeiro (dia 24), A pequena travessa é das apostas inesperadas: quem conduz a aventura é Joachim Masamek, roteirista e diretor de sucesso na Alemanha. Agora, ele explora o cotidiano de Lili, cujos pais e a avó compartilham de um grande segredo — Lili se comunica com animais. Ao estender esse conhecimento para o novo amigo Jess, a moça acaba por se envolver na aventura de resgatar um filhote de elefante que sumiu por completo.

Fonte inesgotável de atualização para a mitológica Cinderela, a literatura de Paula Pimenta ganhará as telas em fevereiro. Primeira adaptação da série de livros de princesas modernas, Cinderela pop traz a eterna jovem Maisa Silva no elenco. No lançamento do trailer, via internet, em pouco mais de um dia, o filme atraiu a atenção geral: foram 2 milhões de visualizações.

(foto: Columbia Pictures/Divulgação)
(foto: Columbia Pictures/Divulgação)
Homem-Aranha no Aranhaverso (estreia na quinta-feira) 
O filme que derrotou no recente Globo de Ouro títulos como Ilha dos cachorros e WiFi Ralph tem codireção de Peter Ramsey e Bob Persichetti e fala de diversidade. Como destacou Ramsey na cerimônia do Globo de Ouro, Homem-Aranha poderia ter qualquer pessoa por trás da máscara, dada a identificação com o público. Na fita de animação convivem dimensões reais e paralelas. No primeiro caso, está o jovem Miles Morales, um negro do Brooklyn que esbarra, ao acaso, com o ídolo Peter Parker, dado como morto. Não demora, ele estará cercado por diferentes versões do herói aracnídeo. Destaque para as dublagens dos personagens a cargo de Hailee Steinfeld (Bumblebee), Mahershala Ali, Lily Tomlin e Nicolas Cage.

Máquinas mortais  
Baseado em uma série de livros do britânico Philip Reeve batizada de Mortal engines, o filme investe no retrato de um mundo em descontrole, sob a ótica do diretor Christian Rivers. Com Hugo Weaving (saga Matrix), a ficção científica tem como mote a Guerra dos 60 minutos, em que, presas a espécies de rodas gigantes, cidades inteiras disputam acirradamente os escassos recursos naturais. Com o planeta em risco, um homem se alia a uma misteriosa mulher, depois de ser expurgado da cidade-tração chamada Londres.

Alita: Anjo de combate (14 de fevereiro)  
Com impulso criativo extraído de mangá dos anos de 1990, Robert Rodriguez recria uma atmosfera em que se encontram os personagens de Christoph Waltz (Bastardos inglórios), Rosa Salazar (a protagonista) e Jennifer Connelly. Saída da série de produções Maze Runner, Salazar interpreta uma ciborgue que tem a origem obscurecida por esquecimento dela. No momento, passa a oferecer os serviços como matadora de aluguel versada em artes marciais. O diretor do longa é diretor e produtor dos filmes infantis da saga Pequenos espiões.

(foto: Galeria Distribuidora/Divulgação)
(foto: Galeria Distribuidora/Divulgação)
Cinderela pop (28 de fevereiro) 
Numa safra de princesas modernas desponta a jovem Cintia Dorella (Maisa Silva) que, decidida e impulsiva, pretende se aventurar no terreno musical, como DJ. Dirigido por Bruno Garotti (Tudo por um pop star), o filme parte de um episódio chocante para a protagonista que, crente no amor a toda prova, presencia a traição do próprio pai. Ela então muda de rumos e objetivos na vida, num enredo que inclui as participações dos atores Filipe Bragança, como o príncipe Fred Prince, e Fernanda Paes Leme, na pele de uma madrasta.

A caminho de casa (28 de fevereiro) 
Diretor de filmes como Winter, o golfinho (2011) e ator de filmes clássicos como Loucuras de verão (1973), o veterano Charles Martin Smith comanda a trama em que a cachorra Bella (com a voz de Bryce-Dallas Howard, de Manderlay) perde um grande aliado: o estudante de veterinária Lucas (Jonah Hauer-King) que, numa situação de perplexidade, vê a pequena cachorra levada pelo serviço de Controle de Animais. Cabe a Bella a fuga e o empreendimento de uma jornada de volta ao lar. No elenco estão Ashley Judd e Wes Studi.

O menino que queria ser rei (31 de janeiro) 
Autor dos roteiros dos longas Homem-Formiga e As aventuras de Tintim, o inglês Joe Cornish está na direção desta aventura que explora a secular mítica em torno da poderosa espada Excalibur. Depois de encontrar o artefato, o jovem Alex (Louis Serkis) torna-se um moderno guerreiro imponente, na Grã-Bretanha, em que atravessa largos campos da escola. Revelado pela série Legends: Identidade perdida (2015), Tom Taylor está no elenco incrementado por Rebecca Ferguson, intérprete da bruxa Morgana.

O parque dos sonhos (14 de março) 
Um dos criadores do enervante sucesso de animação A vaca e o frango (estendido até 1999), o diretor David Feiss aposta em mais uma animação que, desta vez, tem origem em um parque de diversões. Tudo começa com June, que fica confusa depois de descobrir, em plena floresta, um local chamado Wonderland. Lá, existem animais capazes de falar, mas o ambiente está meio caótico, precisando de uma reordenação da imaginação da pequena June. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade