Publicidade

Correio Braziliense

Inscrições abertas para 7ª edição do Prêmio Marcontonio Vilaça

Os premiados levarão R$ 50 mil em bolsa e exposição em São Paulo


postado em 10/01/2019 16:50 / atualizado em 10/01/2019 16:51

A obra de Daniel Lannes foi uma das finalistas da última edição do prêmio(foto: Isaías Martins/Divulgação)
A obra de Daniel Lannes foi uma das finalistas da última edição do prêmio (foto: Isaías Martins/Divulgação)
 
A 7ª edição do Prêmio Indústria Nacional Marcontonio Vilaça para as Artes Plásticas abriu as inscrições para a fase 2019 da premiação nesta quinta-feira (10/1). Os interessados terão até 10 de março para realizar as inscrições (com envio de portfólio) pelo site www.premiomarcantoniovilaca.com.br. Esta será a data de aniversário de 15 anos do evento, que é uma iniciativa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), do Serviço Social da Indústria (SESI) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI).

A organização do prêmio se dará da seguinte forma: a seleção de 30 finalistas (anunciados em abril) e a posterior seleção dos cinco vencedores (que ganharão R$ 50 mil cada e uma exposição no Museu de Arte Brasileira da FAAP, em São Paulo). Além disso, os cinco selecionados ainda rodarão Brasil em mostras itinerantes com o apoio de curadores e críticos de arte para dicas.

Na última edição, o evento contou com 637 inscrições e iluminou nomes de peso nas artes plásticas do país, como Jonathas de Andrade, Carlos Mélo (Pernambuco); Berna Reale, Armando Queirós (Pará); Virginia de Medeiros (Bahia); Marcone Moreira (Maranhão); Laura Belém, Marilá Dardot (Minas Gerais); Sara Ramo (Espírito Santo); Eduardo Berliner (Rio de Janeiro); André Komatsu, Renata Lucas (São Paulo); Fernando Lindote (Santa Catarina) e Jaime Lauriano (São Paulo). Daniel Lannes também foi um dos que se destacou na edição 2017-2018 do prêmio.
 
 

De acordo com Paul Mól, diretor de operações do Sesi, por meio de assessoria de imprensa, o prêmio é importante pela abrangência no país e relevância que pode promover aos participantes: “O prêmio é uma iniciativa da maior importância para o desenvolvimento das artes visuais no Brasil. O Sesi acredita no caráter inovador e criativo da arte contemporânea, e tem buscado desenvolver relações entre esse campo e os campos da educação e da indústria”.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade