Publicidade

Correio Braziliense

Kevin Fret, rapper e ativista LGBTQ+, é morto a tiro em Porto Rico

Músico foi alvejado enquanto passeava de moto na rua


postado em 11/01/2019 18:18 / atualizado em 11/01/2019 18:18

Fret fazia sucesso na cena de rap de Porto Rico(foto: Reprodução/YouTube)
Fret fazia sucesso na cena de rap de Porto Rico (foto: Reprodução/YouTube)
O rapper e ativista LGBTQ+, Kevin Fret foi morto nesta quinta-feira (10/1) a tiros em San Juan, Porto Rico. As informações são do portal BBC. Fret tinha apenas 24 anos e se classificava como o primeiro artista de rap trap abertamente gay da cena do país.
 
Um dos últimos trabalho do artista foi a faixa Deferente, com o também rapper Mike Duran: 
 


Segundo a polícia local, Fret foi acertado por oito tiros na cabeça e no quadril. O músico andava de moto quando foi atingido pelos tiros. Com a morte de Fret, só em 2019, Porto Rico bateu a marca de 22 assassinados.

O empresário do músico, Eduardo Rodriguez, comentou sobre o ocorrido com pesar: “Sem palavras para descrever nosso sentimento e a dor que nos foi causada por saber que uma pessoa com tantos sonhos se foi. Devemos nos unir nesses tempos difíceis e pedir por mais pedir por mais paz em nosso amado Porto Rico”.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade