Publicidade

Correio Braziliense

Corpo do músico Marcelo Yuka é velado na Lapa, no Rio de Janeiro

Yuka, da banda O Rappa, estava internado em estado grave no hospital da zona norte do Rio de Janeiro desde o início de janeiro, após sofrer um acidente vascular cerebral isquêmico


postado em 19/01/2019 15:04

(foto: Daniela Hallack Dacorso/Divulgação)
(foto: Daniela Hallack Dacorso/Divulgação)
O corpo do compositor Marcelo Yuka, fundador da banda O Rappa, que morreu no fim da noite desta sexta-feira (18), está sendo velado na Sala Cecília Meirelles, no bairro da Lapa, centro do Rio, até às 19h. Ainda não há informações sobre o enterro.

Yuka estava internado em estado grave no hospital da zona norte do Rio de Janeiro desde o início de janeiro, após sofrer um acidente vascular cerebral isquêmico.

Nascido no Rio, Yuka tinha 53 anos e era cadeirante desde 2000, quando levou nove tiros e ficou paraplégico ao tentar impedir um assalto. A partir do episódio, ele aumentou sua participação em iniciativas de inclusão social por meio da música.

Marcelo Yuka integrou o grupo O Rappa de 1993 a 2001, atuando como baterista e compositor. Ele escreveu letras sobre temas como violência urbana, racismo e desigualdades sociais, com destaque para sucessos como Minha Alma, Me Deixa e Todo Camburão Tem um Pouco de Navio Negreiro. Em 2004 ele fundou a banda F.UR.T.O. (Frente Urbana de Trabalhos Organizados).

Em 2012, o músico concorreu como candidato a vice-prefeito na chapa do deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL) à prefeitura do Rio.

Yuka já vinha sofrendo de problemas de saúde desde agosto do ano passado, quando sofreu outro acidente vascular cerebral.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade