Publicidade

Correio Braziliense

Harmonia do Sampler grava nova versão do clássico 'Pimpolho'

Na faixa, o trio brasiliense aposta na reinvenção da música que fez sucesso com o grupo Art Popular. O lado machista dá lugar ao empoderamento feminino


postado em 22/01/2019 17:16 / atualizado em 22/01/2019 17:17

O grupo apostou na modernidade de um clássico(foto: Reprodução/YouTube)
O grupo apostou na modernidade de um clássico (foto: Reprodução/YouTube)
O trio brasiliense Harmonia do Sampler, formado por Caetano Maia, Marcus Moraes e Rafael Ops, lançou nesta terça-feira (22/1) um novo trabalho. Aposta para ser o hit do carnaval candango, a música é uma versão do sucesso Pimpolho, que ficou famoso pela banda Art Popular em 1996.

A faixa, que ganhou o título Pimpolho (Não era um cara legal), propõe uma reinvenção na letra da música dando empoderamento as mulheres. Por exemplo, o trecho “Pimpolho é um cara bem legar/ Pena que não pode ver mulher/ Na dança ele já pede pra baixar/Já pede pra baixar/ Ela quer parar ele não quer”, deu lugar a “Pimpolho não era um cara legal/ Ele não podia ver mulher/ Na dança ele pedia pra abaixar, pedia pra abaixar/ Mas, ela vai baixar se ela quiser”.

Sobre a ideia da faixa, ao Correio, Caetano Maia explica: “Tínhamos percebido o quanto a letra era machista, e para não perder o beat e nem tempo de show a gente resolveu atacar o problema na fonte e mudar essa vertente machista que (a música) tem”. Assim o trio não precisou tirar a faixa do repertório. Mas a toca em nova versão.

Se o grupo pretende fazer uma “transformação de Pimpolhos”, Caetano diz que a proposta é muito mais humilde: “A mensagem que a gente quis passar é que se a gente conseguir fazer um cara babaca pegar uma latinha que ele jogou no chão, já tá ótimo”.
 

Clipe de Pimpolho (Não era um cara legal) 


O vídeo, gravado no Setor Comercial Sul, apresenta um personagem conservador que se vê no meio de uma festa de carnaval bem liberal. O vídeo é cheio de referências políticas. Existe até uma cena que lembra o atentado que o presidente Jair Bolsonaro sofreu quando ainda era candidato. Após “entrar no meio da festa”, Pimpolho percebe as mulheres e as minorias de uma forma diferente, e passa a ser mais respeitoso. O clipe foi dirigido por Jackson Vilella.
 
 

Em relação a escolha do Setor Comercial Sul para a gravação do clipe, Caetano conta que tem a ver com o fato de o espaço ser uma marca para a capital, por isso merece tal atenção. “É muito do nosso cotidiano lutar pela revitalização do Setor Comercial. É um local que abriga o que o resto da cidade não abriga. Gravar esse clipe foi sim divertido, como sempre, como todo trabalho que o Harmonia faz”, revela.

Hit de carnaval

O grupo emplacou em 2017 um dos hits do carnaval de Brasília, com o lançamento da faixa Pau, perereca e cu (PPC). A canção atingiu a marca de 300 mil visualizações no YouTube.
 
 
*Estagiário sob supervisão de Adriana Izel  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade