Publicidade

Correio Braziliense

A balada na capital: a noite é uma festa

O Correio preparou um guia com as melhores opções para curtir a balada. As alternativas de programação musical são bastante diversificadas nesses lugares


postado em 29/01/2019 07:12 / atualizado em 29/01/2019 19:40


Com apenas 58 anos, alguns produtores culturais podem dizer que Brasília ainda é muito nova para ter uma tradição cultural consolidada. Outros confiam que a capital tem um polo de diversão cada vez mais intenso. Deixando de lado as opiniões, o fato é que, hoje, o Distrito Federal contém opções de entretenimento noturno diversas, prontas para serem desfrutadas cada vez mais pelos brasilienses. Algumas são novidades, outras são consideradas tradicionais. Não importa a idade, as casas noturnas de Brasília têm bons programas. Do rock ao pagode, o público consegue vivenciar a boemia da capital no gênero de sua preferência. O Correio fez uma seleção dos melhores locais para dançar, se divertir e viver a noite de Brasília. 

A agitação é sempre garantida na pista do Outro Calaf(foto: Marco Ninni/ Divulgação)
A agitação é sempre garantida na pista do Outro Calaf (foto: Marco Ninni/ Divulgação)
 

Outro Calaf 
Uma das casas mais tradicionais frequentadas pela juventude atual de Brasília é o Outro Calaf. Você pode chegar lá domingo e se deparar com uma roda de samba. Em outro dia, pode ser que algum DJ esteja comandando a festa ao som de funk e, logo depois, discotecar um rock. No mercado desde 1990, o Outro Calaf também é conhecido pela gastronomia, por contar com pratos da cozinha espanhola. Durante o dia, comer por lá também é uma boa pedida. Aberto de segunda-feira a partir das 11h, e domingo às 17h, no Setor Bancário Sul, 02 Q 5/6 (Asa Sul). Não recomendado para menores de 18 anos.


Canteiro Central 
O Canteiro Central é um espaço cultural e casa de shows localizada em um dos polos que mais promete crescer em Brasília, o Setor Comercial Sul. A casa acomoda duas áreas para eventos, com capacidade de 800 pessoas na pista principal e um subsolo para pequenos eventos de até 150 pessoas. Com uma programação diversificada e uma pegada underground, o Canteiro Central já pode ser considerado uma referência na promoção de cultura urbana da capital. Pensando em valorizar a música America Latina como um todo, o público pode encontrar festas ao som de afrobeat, reggae, rock ou samba. Aberto de terça-feira a domingo, a partir das 19h, no Setor Comercial Sul Q. 3 BL A. Não recomendado para menores de 18 anos.
 
República da balada alternativa: Velvet Pub(foto: Rômulo Juracy/ Divulgação)
República da balada alternativa: Velvet Pub (foto: Rômulo Juracy/ Divulgação)

 
Velvet Pub
Inaugurada em setembro de 2009, o Velvet é responsável pelo cenário do rock brasiliense. Boa parte das bandas da cidade já passou por lá para se apresentar ao público. Com a cerveja sempre gelada, quem for ao pub pode curtir o melhor do rock nacional e internacional, com bandas covers e autorais. Localizado no centro da cidade, a casa conta com dois pavimentos e capacidade para 290 pessoas, sendo 60 sentadas. Aberto de quarta-feira a domingo, a partir das 22h, na CLN 102 Bloco B (Asa Norte). Não recomendado para menores de 18 anos.

Sub Dulcina 
No subsolo do Teatro Dulcina, há uma galeria de arte que se transformou em palco para linguagens artísticas diversas da cidade. O Sub Dulcina é um local de intercâmbio de cultura orgânica produzida no Distrito Federal, aberto em 18 de março de 2016. A casa é uma referência das festas underground da cidade, onde o público pode encontrar gente interessante, ao som de pop, funk, rock ou techno. A casa fica aberta de acordo com a programação de festas da semana, no Setor de Diversões Sul. Não recomendado para menores de 18 anos

Cervejaria Criolina: sempre há hora para diversão(foto: Mari Vass/ Divulgação)
Cervejaria Criolina: sempre há hora para diversão (foto: Mari Vass/ Divulgação)
 

Cervejaria Criolina 
Os eventos e projetos da Criolina movimentam a cena cultural de Brasília desde 2005. Mas só em 2017 o coletivo montou a cervejaria no Setor de Oficinas Sul. Concebida para diversos tipos de tribos, a casa recebe shows, festas, palestras, cinema, teatro, gastronomia, cursos e outras experiências. Tudo isso com uma seleção especial de cervejas locais. Aberto de quarta a sexta-feira, a partir das 19h; sábado, a partir das 20h e domingo, a partir das 18h, no SOF QD 01 CJ B, LT 06(Guará). Não recomendado para menores de 18 anos.


Toinha Brasil Show
O Toinha Brasil Show é pub, mas também conta com uma estrutura para comportar até eventos internacionais. A arena do Toinha Brasil Show recebe shows de qualquer estilo, assim como eventos de música eletrônica. Com programação todas as sextas e sábados, o pub é o local ideal para quem curte bandas de tributo acompanhadas de uma cerveja gelada.  A casa tem dois ambientes, sendo uma arena com capacidade de 1.500 pessoas e um pub para 300 pessoas. Aberto de quinta-feira a sábado, a partir das 20h, no Sof Sul Q.09 Conj. A, Lote 5/8, (Guará). Não recomendado para menores de 18 anos.


Eye patch panda 
Com um clima intimista, o Eye Patch Panda promove um ambiente de festa em casa. Lá, os clientes podem encontrar comida, bebidas e música de qualidade. A Eye Patch Panda surgiu com um propósito de revitalizar espaços urbanos, criar  conceitos de encontros sociais e culturais. Num espaço multiuso, o local também acolhe eventos de outros coletivos culturais para compor a programação. Aberto de quinta-feira a sábado, a partir das 20h, no CRS 514 Bloco A Loja 16 (Asa Sul). Não recomendado para menores de 18 anos.

 
Victoria Haus 
Conhecido como Vic pelo público assíduo, o clube se consolidou como um importante espaço de convivência e diversão democrática do DF para diversos públicos, em especial para a comunidade LGBTQ+. A Victoria Haus é uma das casas noturnas de maior destaque no segmento e, além de realizar festas, também produz eventos especiais fora do espaço. Anitta, Pabllo Vittar, Xuxa, Rouge, Ludmilla, Iza e Valesca Popozuda são alguns dos vários artistas do pop nacional que se apresentaram por lá.  Com duas pistas de dança, o público pode escolher entre o pop, funk e o house. Aberto às sextas-feiras, sábados e vésperas de feriado, a partir das 22h. Na Zona Industrial, San 01 930. Não recomendado para menores de 18 anos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade