Publicidade

Correio Braziliense

Leonardo DiCaprio faz postagem sobre tragédia em Brumadinho

O ator que é ativista ambiental disse que os governos e corporações precisam parar de colocar os lucros acima da vida das pessoas e da natureza


postado em 31/01/2019 12:30 / atualizado em 31/01/2019 14:17

(foto: Reprodução / Instagram @leonardodicaprio)
(foto: Reprodução / Instagram @leonardodicaprio)

A comoção com rompimento da barragem no Complexo do Feijão, em Brumadinho que deixou até o momento 99 mortos e 259 desaparecidos, atravessou as fronteiras brasileiras e atingiu a comunidade internacional. Após a manifestação de diversos chefes de Estado, foi a vez da classe artística internacional dar visibilidade à tragédia. Nesta quinta-feira (21/1), o ator Leonardo DiCaprio usou as redes socias para se manifestar e prestar solidariedade às vítimas na cidade mineira.

 

Em sua conta no Instagram, o ator respostou uma publicação da organização não governamental Greenpeace e ressaltou que esse não é o primeiro desastre do gênero ocorrido no país. “Governos e corporações precisam parar de colocar os lucros acima das vidas das pessoas e da natureza", escreveu.

 

 

 

 

Ativismo ambiental

 

A preocupação com as causas ambientais não é uma novidade para Leonado DiCaprio. Aos 24 anos, o ator fundou a ONG Leonardo DiCaprio voltada para proteção da biodiversidade e dos animais selvagens em todo o mundo. Por meio da organização, Leonardo promoveu diversas doações para a proteção do meio ambiente, além de se dedicar a conscientização por meio peças audiovisuais para web como Water Planet e Global Warning. Em destaque está o documentário A Úlltima Hora (2007), escrito e produzido por DiCaprio e que traz depoimentos de 50 dos principais especialistas em questões ambientais do mundo, assim como as suas propostas para salvar o planeta.

 

Leonardo usa sua influência no mundo artístico para chamar atenção para a causa ambiental e levou a discussão até mesmo para os holofotes do Oscar. Durante o dircuso de agradecimento em 2016 pelo prêmio de Melhor Ator por seu papel em O Regresso, DiCaprio ressaltou que o filme falava sobre a relação do homem com o mundo natural que hoje está sendo ameaçada pelo aquecimento global e convocou a comunidade e os líderes internacionais para darem mais visibilidade a questão ambiental.

 

“Precisamos apoiar os líderes de todo o mundo que não falam pelos grandes poluidores e pelas grandes corporações, mas que falam por toda a humanidade, pelos povos indígenas do mundo, pelos bilhões e bilhões de pessoas carentes que serão mais afetadas por isto. Para filhos de nossos filhos, e para aquelas pessoas lá fora, cujas vozes foram abafadas pela política de ganância”, disse.

 

As ações de Di Caprio no ativismo ambiental lhe renderam até mesmo a nomeação como Mensageiro da Paz, com foco especial na mudança climática pela Organização das Nações Unidas (ONU). Além disso, Leonardo faz parte de conselhos de organizações ambientais como o WWF, o Conselho de Defesa dos Recursos Naturais (NRDC), Global Green EUA e o Fundo Internacional para o Bem-Estar Animal (IFAW).


 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade