Publicidade

Correio Braziliense

Dançarina brasiliense Giovana Zoltay está em clipe de Pabllo Vittar

Novo clipe traz a música 'Seu crime', do álbum 'Não para não'


postado em 07/02/2019 06:30 / atualizado em 07/02/2019 10:58

Dançarina Giovana Zoltay foi convidada a participar do vídeo Seu crime(foto: Elba Lacerda/Divulgação)
Dançarina Giovana Zoltay foi convidada a participar do vídeo Seu crime (foto: Elba Lacerda/Divulgação)

 

Para a alegria dos fãs de música pop, nesta segunda-feira, a cantora Pabllo Vittar lançou o clipe da música Seu crime, do álbum Não para não. Com direção de Guilherme Nabhan e Louise W. Freshel, Pabllo persegue, nas imagens, um homem com quem dançou num baile e fugiu. No vídeo, bailarinos a acompanham na coreografia em uma estrada de chão. E uma figurante do time é a brasiliense Giovana Zoltay, de 29 anos, convidada para fazer parte do grupo de dançarinos do clipe.

A aproximação dela com Pabllo surgiu pelo coreógrafo da cantora, Flávio Verne, um amigo de Brasília que a indicou para o trabalho. De viagem marcada para São Paulo para fazer um curso de férias, Giovana conta que Verne mandou mensagem perguntando se ela tinha interesse no trabalho. “Eu disse ‘com certeza!’. Aí, ele mandou uma foto minha para ver se a produção gostava e fui aprovada!”, comemora Giovana.  

Moradora de Águas Claras, Giovana saiu de São Paulo com a equipe de produção do clipe por mais ou menos uma hora e meia até chegar ao local da locação. Numa estrada de chão e num boteco no meio do nada, os bailarinos dançaram ao lado de Pabllo a música, que tem pitadas de forró, brega e R&B. “A gravação foi incrível e divertida. Todos muito profissionais e atenciosos. A produção é maravilhosa! Foi tudo muito bem planejado e objetivo”, elogia Giovana.

Giovana ganha a vida fazendo o que ama. Com 29 anos, a brasiliense dá aulas de jazz e jazz Funk e tem também uma empresa que se chama Ânima, especializada em coreografias para eventos. Formada em educação física, curso mais próximo da dança na época, Giovana começou a dançar desde os 10 anos. Já passou pelo ballet, jazz, hip-hop, street jazz e até sapateado.“Dança sempre foi minha paixão. Poder me expressar com a linguagem do corpo me encantou. E poder passar esse sentimento para outros é muito gratificante”, conclui a professora.


Clipe da canção reuniu vários bailarinos em trama estrada(foto: Ernna Costa/Divulgacao)
Clipe da canção reuniu vários bailarinos em trama estrada (foto: Ernna Costa/Divulgacao)


Alcance

Com batida do DJ norte-americano Diplo, Seu crime acumulou quase 500 mil visualizações em três horas de lançamento, e o clipe já foi visto por mais de 2 milhões de pessoas no Youtube. “Participar de algo tão grande e com uma artista que representa tantas coisas hoje em dia, não poderia ter me feito mais feliz. Nunca tinha participado de um clipe e espero que venham outros. Eu amei a experiência, me sinto super-honrada! Foi incrível trabalhar com o Flávio Verne e dançar ao lado de bailarinos tão talentosos“, comenta Giovana.

Para a dançarina, Pabllo representa a diversidade da arte nacional e mostra que a dança comercial pode divulgar e valorizar a cultura brasileira.“Ela é incrível. Demonstra um amor e dedicação muito grande e tem uma energia que realmente contagia”, elogia a dançarina.
 
 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade