Publicidade

Correio Braziliense

Coletivo Comboio Percussivo proporciona oficinas de percussão

As aulas serão sábado e domingo, das 10h às 13h, e na terça (19), das 19h às 22h


postado em 13/02/2019 07:04 / atualizado em 13/02/2019 08:23

(foto: Maru Logiuratto/Divulgação)
(foto: Maru Logiuratto/Divulgação)



Em preparação para o carnaval 2019, o coletivo Comboio Percussivo proporciona aos foliões e músicos a oportunidade de se tornarem protagonistas da festança. Por meio de oficinas de percussão, sob a regência do músico e pedagogo Mario Jorge Jaymowich, o público poderá ter maior contato com os instrumentos e ter a oportunidade de participar efetivamente do carnaval com o Bloco Oficina Comboio. Os três primeiros ensaios já foram ministrados, os próximos ocorrem no sábado e domingo, das 10h às 13h, e na terça, das 19h às 22h. O convite reforça que não é necessário saber tocar ou ter os instrumentos, o importante é ter comprometimento e vontade.

Observando o crescimento do carnaval brasiliense e a falta de oportunidade para os foliões participarem das baterias ou blocos de percussão, o coletivo conhecido por valorizar a cultura popular brasileira criou oficinas para os interessados aprenderem ou aprimorarem o contato com os instrumentos de percussão. Quem tiver a frequência mínima de quatro ensaios também poderá participar do Bloco Oficina Comboio, no carnaval.

Nas oficinas serão utilizados naipes de surdos, alfaias, bombos, repiques, tamborins, bacurinha, agogô, caixas, tarol e vários outros. Durante os ensaios, os alunos farão releituras de cantos e ritmos populares do bloco como o samba-reggae, samba-duro, afoxé, maracatu, agô/aguerê, marchinha, samba e funk. “Não é necessário ter instrumentos e nem experiência musical, acreditamos que todos podem tocar, sem restrições. Música não é um dom, é uma construção social. Quem tiver seu próprio instrumento recomendamos levar”, aconselhou Mario Jorge Jaymowich

Após o encerramento, o Comboio Percussivo promove o terceiro Grito de Carnaval, evento para os foliões curtirem o pré-carnaval. Em 23 de fevereiro, os alunos que tiverem participado do número limite estabelecido nas oficinas poderão participar do show com Bloco/oficina Comboio Percussivo & Banda. Além de integrar o cortejo até o Museu da República, onde se juntarão ao bloco QCVCM, na Torre de TV.

O idealizador do Comboio Percussivo, Mario Jorge Jaymowich, revelou os objetivos que o coletivo busca levar à população do Distrito Federal. “Buscamos valorizar nossa ancestralidade, por meio da oralidade. Reconhecer a riqueza cultural e a diversidade que temos em Brasília, vindas de todas as regiões do Brasil. Oferecemos atividades regulares durante todo o ano”.

Mario Jorge será o responsável pelas oficinas. O mineiro, natural de Betim, é músico, pedagogo e arte educador. Atuou em projetos sociais como Educação pelo Tambor, Cidadania em Rede e Ala Tambores. Como músico, participou das bandas Projeto Saravá, Los Gitanos, Eleonora, Zazu e Trio Cajuína. Em Brasília, como agitador cultural, promove a ocupação e apropriação dos espaços públicos, com projetos como Domingo Percussivo, Sertão da Torre e Forró Itinerante. Além da percussão, durante todo o ano, o coletivo oferecerá oficinas e cursos regulares, festas, domingo percussivo na UnB, Torre de TV e RA’S do DF a partir de março.

*Estagiário sob supervisão de Severino Francisco



Oficinas de Percussão
Sábado e domingo, das 10h às 13h, e na terça (19), das 19h às 22h. Feira da Torre de TV, estacionamento da ala norte. (Eixo Monumental). Evento gratuito. Livre para todos os públicos.




Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade