Publicidade

Correio Braziliense

Após 27 anos de desfile, Galinho de Brasília não vai às ruas no carnaval

Segundo o presidente Romildo de Carvalho, "não seria justo descaracterizar o bloco que os brasilienses merecem"


postado em 26/02/2019 15:00 / atualizado em 26/02/2019 17:51

O Galinho de Brasília não desfilará no carnaval 2019(foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press)
O Galinho de Brasília não desfilará no carnaval 2019 (foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press)

O tradicional bloco Galinho de Brasília não vai às ruas em 2019. Com 27 anos de existência, o bloco nunca deixou de desfilar pelas ruas da Asa Sul e este ano será a primeira vez. Segundo o presidente Romildo de Carvalho, não será possível oferecer a segurança necessária para os foliões e por isso o bloco ficará de fora da folia candanga. 

"Neste ano, todas as obrigações de estrutura para que o bloco fosse colocado na rua foram passadas com antecedência, mas nada foi providenciado. Destinaram R$ 140 mil para o desfile do Galinho, mas com esse dinheiro não conseguiremos garantir o conforto e a segurança do público", lamenta Romildo, em entrevista ao Correio.

Historicamente, o Galinho sai em duas datas. Em 2019, com a falta de recursos, inicialmente foi anunciado que o bloco sairia apenas na segunda-feira de carnaval, mas com a falta de recursos, a festividade foi cancelada.

"É lamentável. Nós sempre respeitamos Brasília. Não seria justo descaracterizar o bloco e fazer uma festa abaixo da que o público merece. Tentamos conversar com o governador, mostrar para ele a importância e história do Galinho, mas nenhum esforço foi feito", explica o presidente do bloco. 

Com a falta de dinheiro e parcerias, Romildo garante que fez o máximo para que pudesse abranger os foliões da melhor maneira, mas não foi possível.

"O Galinho de Brasília é um bloco muito grande, voltado para a área cultural, e faz uma defesa à cultura do frevo, Patrimônio Imaterial da Humanidade. Prezamos pela qualidade, com passistas e orquestra, mas isso tudo tem um custo muito alto. Este seria o terceiro ano de prejuízo para o bloco. Não vamos pagar essa conta novamente", relatou.

A Secretaria de Cultura do Distrito Federal se posicionou da seguinte forma a respeito do Galinho não desfilar em 2019: 

"Para o Carnaval de rua de Brasília, Secretaria de Cultura cumpre integralmente o edital 19 lançado em 2018. Os 55 blocos habilitados concordaram com as regras do certame que previu o aporte de R$140 mil reais para os blocos de mega-porte como é o caso do Galinho de Brasília.

Desde dezembro, a atual gestão da Secretaria de Cultura mantém diálogo com representantes dos blocos para viabilizar um modelo de carnaval seguro, tranquilo e confortável para foliões e grupos. Para isso, foram montadas três estruturas somente na região do Plano Piloto com capacidade para abrigar esses blocos e viabilizar as festas.

Estas estruturas, os chamados polos carnavalescos, ficam à disposição dos grupos que queiram fazer seus desfiles nesses locais."

*Estagiário sob a supervisão de Igor Silveira

Confira a nota na íntegra do Galinho de Brasília



Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade