Publicidade

Correio Braziliense

Agenda da semana tem Peppino di Capri e 40 anos da OSTNCS

Viola caipira e mais carnaval também estão na agenda: programe-se


postado em 11/03/2019 06:30

40 anos de música
A Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro completa 40 anos de história e, nesta terça-feira, apresenta um concerto em comemoração. Regida pelo maestro Cláudio Cohen, a orquestra conta com a participação do coral ad Infinitum para tocarem peças de Heitor Villa-Lobos. O evento ocorre na Escola de Música de Brasília (602 Sul), às 20h. Entrada franca. Classificação indicativa livre.

Ode à viola 
Em 2019, a música caipira celebra 100 anos de história, e, neste centenário, a viola é protagonista. O instrumento de 10 cordas é o favorito dos musicistas nas diversas apresentações, sejam elas em palcos ,sejam caseiras. E para celebrar a data, Brasília recebe a Semana da Viola Caipira. O evento ocorre entre quarta-feira e sábado. Serão shows diversos, oficinas e até um dia de palco aberto para receber alunos de viola caipira. A programação ocorre no Teatro Garagem (913 Sul), com exceção ao show de Fernando Deghi, que será quarta-feira no Clube do Choro (SDC, Bl. G). Para se inscrever nas oficinas, comprar ingressos e outras informações, você pode ligar no 99989-3223. Classificação indicativa livre.
 
(foto: Reprodução/Internet)
(foto: Reprodução/Internet)

Celebre italiano 
O cantor italiano Peppino di Capri está de volta a Brasília, desta vez trazendo o show Per amore, com o máximo de romantismo já popular pelo artista. No repertório, ele promete os grandes clássicos da música napolitana, e com um adicional extra: a presença de Zizi Possi. A apresentação será nesta quinta-feira, a partir das 22h, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães (Eixo Monumental). Os valores dos ingressos variam de R$ 150 (poltrona superior) a R$ 500 (vip lounge) — referentes à meia-entrada. Não recomendado para menores de 14 anos.

Segue o carnaval
A data da folia pode até ter passado, mas a energia do carnaval continua presente em Brasília. Para seguir naquele pique, o Estádio Nacional de Brasília receberá o Bloco da Drop, nesta sexta-feira, às 22h. O funk foi o ritmo escolhido para não deixar ninguém parado. A festa receberá Kevin O Chris e Rennan da Penha, artistas do Rio de Janeiro e fãs do 150bpm, como atrações principais. O evento também conta com os DJs Hugo Drop, Torch, Mike e GabJ. Os ingressos custam R$ 50. Não recomendado para menores de 18 anos.

Festa para a arte
O projeto Acontece no museu — que ocorre no Teatro Museu Correios (SCS Q. 4) — está com programação especial para este fim de semana. Na sexta, terá o Uníssono (que conta com três shows — Clara Lua, Adriah e Lai banda cachimbó), às 20h. A entrada custa R$ 20. No sábado, será a vez do curso musicalizar adultos com o maestro Felipe Barão, às 10h. O preço de participação é R$ 30. No domingo, terá o MPBzinho, com programação musical para toda a família, a partir das 16h. A entrada custa R$ 15. A classificação indicativa das atividades é livre.

Humor improvisado
Taguatinga pode se preparar para muitas risadas com o espetáculo Improvável —Um espetáculo provavelmente bom, da Cia. Barbixas de Humor. A montagem humorística é baseada em improvisos no qual a plateia ajuda nas criações das cenas. O elenco é formado pelos humoristas Anderson Bizzocchi, Daniel Nascimento e Elidio Sanna. É neste sábado, às 21h, e domingo, às 18h, no Teatro da Católica (QS 7, Bl. Central, Taguatinga). Ingressos a R$ 80 (inteira), R$ 40 (meia-entrada) e R$ 50 (ingresso social, mediante a doação de 1kg de alimento não perecível). Classificação indicativa livre.

Medos infantis
Neste sábado e domingo, entra em cartaz o espetáculo Canto do medo, que utiliza a linguagem do teatro de objetos para abordar o tema dos medos na infância. A montagem busca aproximar o público ao universo mágico das artes. Sob a direção de Sandra Vargas e interpretação de Clarice Cardell, a peça teatral ocorre no Espaço Cultural Renato Russo (508 Sul), com sessões às 11h e às 16h e a entrada é franca. Indicado para crianças entre zero e seis anos.
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade