Publicidade

Correio Braziliense

Projeto Estação do Choro reúne talentos no SESC da 504 Sul

Shows acontecem toda última sexta-feira do mês, até junho


postado em 14/03/2019 22:12 / atualizado em 20/03/2019 12:35

Instrumentistas da Estação do Choro: Vinícius Vianna (violão de sete cordas), Juçara Dantas (violão seis cordas), Pedro Vasconcellos (cavaquinho) e Gabriel Carneiro (pandeiro)(foto: Zuleika Souza/Divulgação)
Instrumentistas da Estação do Choro: Vinícius Vianna (violão de sete cordas), Juçara Dantas (violão seis cordas), Pedro Vasconcellos (cavaquinho) e Gabriel Carneiro (pandeiro) (foto: Zuleika Souza/Divulgação)
O choro faz parte da identidade cultural de Brasília. Somos referência nacional do estilo, tanto pela tradição conquistada pelo Clube do Choro como pela fama de celeiro de instrumentistas do gênero para mundo. Para promover encontros entre os amantes do estilo, músicos e ouvintes, nasceu o Estação do Choro, projeto que ocupará o teatro do Sesc da 504 Sul nas últimas quartas-feiras de março, abril, maio e junho.

A cada show, um convidado especial sobe ao palco, sempre acompanhado de jovens talentos e solistas regionais conhecidos do público. A iniciativa nasceu dos amigos instrumentistas George Costa e Gabriel Carneiro, professores de música e integrantes grupo de música instrumental Choro pra Cinco. O objetivo é levar o estilo para outros ambientes, além do espaço do Clube do Choro, bem como criar um novo espaço para que músicos de diferentes gerações toquem juntos.  
 
Instrumentistas da Estação do Choro: Vinícius Vianna (violão de sete cordas), Juçara Dantas (violão seis cordas), Pedro Vasconcellos (cavaquinho) e Gabriel Carneiro (pandeiro)(foto: Zuleika Souza/Divulgação)
Instrumentistas da Estação do Choro: Vinícius Vianna (violão de sete cordas), Juçara Dantas (violão seis cordas), Pedro Vasconcellos (cavaquinho) e Gabriel Carneiro (pandeiro) (foto: Zuleika Souza/Divulgação)
O evento é voltado para todas as idades, tanto para quem já é fã do estilo musical quanto para quem nunca ouviu o som do bandolim. "Fico muito feliz por contribuir para um outro público, que não está acostumado com o choro. Algumas pessoas dizem que Brasília não tem identidade, mas temos sim. Sou brasiliense raiz, meus avós foram pioneiros na cidade e defendo a nossa cultura, o choro é parte de identidade cultural da Brasília", diz uma das organizadoras do evento, Marina Oliveira.
 
No espetáculo marcado para o fim deste mês, quem comanda é o bandolinista Tiago Tunes, que promete incluir no repertório quatro canções autorais, ao lado de Vinícius Vianna (violão de sete cordas), Juçara Dantas (violão seis cordas), Pedro Vasconcellos (cavaquinho) e Gabriel Carneiro (pandeiro). 
 

Serviço

Estação do Choro
Quando: Toda última sexta-feira do mês até junho, às 20h
Onde: Espaço Cultural Ary Barroso, Sesc 504 Sul
Ingressos: R$10 (meia) 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade