Publicidade

Correio Braziliense

Ave Sangria lança financiamento coletivo para produzir segundo disco

Quarenta e quatro anos depois do primeiro disco, a banda quer lançar 'Vendavais', que revisita material antigo mas traz atualidades


postado em 15/04/2019 14:53 / atualizado em 15/04/2019 14:53

Marco Polo (voz), Almir de Oliveira (voz e guitarra base) e Paulo Rafael (guitarra solo e viola): Ave Sangria voa outra vez(foto: Flora Negri/Divulgação)
Marco Polo (voz), Almir de Oliveira (voz e guitarra base) e Paulo Rafael (guitarra solo e viola): Ave Sangria voa outra vez (foto: Flora Negri/Divulgação)
 
Banda clássica dos anos 1970 que misturava rock e sonoridades nordestinas, o grupo Ave Sangria lançou o primeiro álbum em 1974. Pouco tempo depois do lançamento, a banda teve a carreira interrompida durante a ditadura militar, quando a música Seu Waldir, que cantava o amor entre dois homens, foi censurada.

Quarenta e quatro anos se passaram e Ave Sangria está de volta, com força total. Com o advento da internet, o crescente interesse pela banda e as atuais possibilidade de produção, Marco Polo (voz), Almir de Oliveira (voz e guitarra base) e Paulo Rafael (guitarra solo e viola), membros da formação original, decidiram se reunir e lançar o tão aguardado segundo disco, revisitando material produzido entre 1972 e 1984 e que nunca foi registrado em estúdio, e trazendo também novas composições. 

Em fevereiro, a banda divulgou o primeiro single, Dia a dia, que mostra que o novo álbum terá as principais características da banda, mas sem distorções retrô: o timbre é contemporâneo e o trabalho é atual.

À moda antiga, eles querem lançar o novo trabalho em vinil. Para isso, eles abriram um financiamento coletivo pelo site Catarse e contam com os fãs para viabilizar o lançamento.

Os contribuintes receberão o bolachão inédito para casa, além de outros brindes. Em dois dias, mais de 50 fãs já contribuíram, arrecadando mais de R$ 6 mil reais. Apenas 300 cópias serão prensadas.
 

Ouça o single Dia a dia 

 
 
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade