Publicidade

Correio Braziliense

Banda Maldita lança primeiro single do novo CD e faz crítica a Edir Macedo

A música marca um retorno da banda à sonoridade pesada dos primeiros álbuns


postado em 16/04/2019 10:44 / atualizado em 17/04/2019 18:53

Capa do novo single, feita pelo fã Gabriel Bianconi Lobeiro(foto: Gabriel Bianconi Lobeiro/Maldita/Divulgação)
Capa do novo single, feita pelo fã Gabriel Bianconi Lobeiro (foto: Gabriel Bianconi Lobeiro/Maldita/Divulgação)
 
A banda carioca Maldita, que desde 2001 se destaca na cena independente do Brasil, lançou o primeiro single do aguardado álbum L.U.C.I.F.E.R., com lançamento previsto para o meio do ano. 

Cauda de cão foi liberado no último domingo (14/4) e entrega para os fãs o que a banda vem prometendo desde que anunciou o novo álbum: um retorno às origens pesadas da banda.

Os riffs, grooves e beats remetem à sonoridade dos primeiros três álbuns, Mortos ao amanhecer (2005), Paraíso perdido (2007) e Nero (2010), mas a experimentação típica da banda não fica de fora. A introdução, por outro lado, remete à sonoridade do funk carioca de Montagem (2012), assimilada ao metal da música. 

A lírica mantém a pegada simbolista e verborrágica das letras de Erich Eichner (letrista/vocalista) e apresenta um teor mais explicitamente político em versos como: “Não existe lugar para os ateus/ Mas também não existe lugar para as putas, os gays e os viciados”. Também há citação nominal ao bispo Edir Macedo: “Acenda uma vela agora amigo, e faça uma oração para Deus/ Na Igreja Evangélica do Bispo Macedo”.

A ilustração da capa foi produzida por um fã, que foi escolhido por meio de uma seletiva em que os membros da banda encomendaram os trabalhos e escolheram um entre os enviados. O single foi lançado no programa de rádio de Andreas Kisser, guitarrista da Sepultura.
 
 

*Estagiário sob supervisão de Adriana Izel
 
 
 
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade